Tag Archives: Brasil

Papa é argentino, mas Deus é brasileiro, diz Dilma após encontrar pontífice

Dilma se encontra com Papa Francisco no Vaticano (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A presidente Dilma Rousseff, primeira chefe de Estado a ser recebida pelo papa Francisco após a missa inaugural do pontífice, brincou nesta quarta-feira que os argentinos têm sorte pela escolha de um papa de seu país, “mas Deus é brasileiro”.

O encontro de Dilma com o argentino Jorge Mario Bergoglio, eleito papa no conclave da semana passada, durou cerca de 20 minutos no Palácio Apostólico do Vaticano. A audiência foi bem-humorada e o papa Francisco falou “portunhol”, contou Dilma a jornalistas após a audiência.

“Ele disse que está com o Brasil e com a América Latina. É um papa muito normal. Ele fala um portunhol e entende o português”, disse a presidente, segundo a Agência Brasil.

Questionada por um jornalista sobre o que pensa de o papa ser argentino, Dilma respondeu com bom humor: “Vocês, argentinos, têm muita sorte. A gente sempre diz: o papa é argentino, mas Deus é brasileiro.”

O papa, que iniciou oficialmente o pontificado a partir da missa inaugural na terça-feira, disse à presidente que pretende visitar a cidade de Aparecida, em São Paulo, onde fica a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, após participar da Jornada Mundial da Juventude em julho, no Rio de Janeiro.

A Basílica de Aparecida, considerada o maior santuário do mundo dedicado a Maria, recebeu em 2007 a 5ª Conferência-Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe.

O então cardeal argentino Jorge Bergoglio participou da conferência, assim como o agora papa emérito Bento 16.

Dilma disse que o papa lembrou da visita a Aparecida na conversa com ela, e a presenteou com um livro resultante da conferência. A presidente contou que o papa fez uma recomendação: “Não leia o livro todo.”

“‘Você não precisa ler tudo porque você pode se aborrecer, então você pega o índice e vai nos assuntos que te interessam’, ele me disse”, disse Dilma.

No encontro, Dilma e o papa também conversaram sobre a tragédia na boate de Santa Maria este ano, o combate às drogas na juventude e as políticas de enfrentamento à pobreza no Brasil. Segundo a presidente, o papa demonstrou conhecimento sobre os programas sociais do governo.

Em seu início de pontificado, Francisco, primeiro papa jesuíta e que escolheu o nome em homenagem a São Francisco de Assis, tem deixado claro que a prioridade da Igreja deve ser a proteção dos mais fracos.

“O papa é extremamente carismático e tem um compromisso com os pobres, o que torna a relação com o Brasil muito importante porque o governo brasileiro vem nos últimos dez anos… focando a questão da superação da pobreza”, disse Dilma.

“Expliquei como é que estamos. Mas ele conhecia bem. Não houve surpresa, ele conhecia bastante bem”, acrescentou.

PAPA CONFIRMA QUE VAI A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Depois de se encontrar reservadamente com o Papa Francisco na manhã desta quarta-feira (20) no Vaticano, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o pontífice confirmou sua presença na Jornada Mundial da Juventude, que ocorre em julho no Rio de Janeiro, de acordo com assessoria de imprensa do Planalto.

Segundo a presidente, que reforçou ter sido a primeira pessoa a ser recebida pelo Papa após a missa inaugural, Francisco também visitará a cidade de Aparecida, onde fica a maior basílica do Brasil, no interior de São Paulo.

A reunião com Papa, que começou às 11h no horário local, 7h, em Brasília, durou cerca de meia hora e foi “bastante interessante”, segundo a presidente.

Questionada por um repórter argentino sobre o que achava do Papa, Dilma respondeu que Deus é brasileiro: “Eu acho que vocês têm muita sorte, vocês têm um grande papa. A Argentina está de parabéns. Agora, a gente sempre diz, o papa é argentino, mas Deus é brasileiro”.

Dilma afirmou que o Papa Francisco espera uma presença grande de jovens na Jornada porque ele é “o primeiro em várias coisas”.

“Ele estava me dizendo que espera uma presença grande dos jovens na medida em que ele é o primeiro Papa. Ele é o primeiro em várias coisas. Ele é o primeiro Francisco, o primeiro jesuíta, o primeiro latino-americano, o primeiro argentino, e ele espera a presença massiva de jovens”, afirmou.

A presidente afirmou que o Papa se lembrou de uma conversa que teve com ela em Aparecida, em 2007.

“Logo depois da grande participação dele [na Jornada], ele vai a Aparecida e até me lembrou que, em 2007, esteve em Aparecida, me deu inclusive um livro que é a síntese do que eles fizeram em Aparecida em 2007, que foi uma conferência de bispos latino-americanos. Ele me disse assim: você não lê tudo, porque você pode se aborrecer, então, você pegue o índice e pegue os assuntos que te interessarem e vai lendo aos poucos”, disse.

SANTA MARIA
Segundo Dilma, o Papa disse que o Brasil demonstrou “força e ternura” após a tragédia em Santa Maria, Rio Grande do Sul.

“Ele também me deu um conselho e me disse: eu fiquei muito comovido com a questão que ocorreu em Santa Maria e acho que a gente tem na vida que demonstrar força e ternura e, em Santa Maria, o Brasil demonstrou força e ternura. Eu fiquei muito agradecida também e acho que ele será um Papa muito importante para o momento que nós vivemos”, disse.

Do Site globo.com (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Brasil é o 2º consumidor mundial de cocaína

O Brasil é o segundo maior consumidor de cocaína e derivados, atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com o segundo Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), feito pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O estudo mostra que o país responde hoje por 20% do mercado mundial da droga.

Ao todo, mais de 6 milhões de brasileiros já experimentaram cocaína ou derivados ao longo da vida. Entre esse grupo, 2 milhões fumaram crack, óxi ou merla alguma vez e 1 milhão foram usuários de alguma dessas três drogas no último ano.

Só nos últimos 12 meses, 2,6 milhões de adultos e 244 mil adolescentes brasileiros consumiram cocaína sob alguma forma. Destes usuários, 78% aspiraram o pó, 5% fumaram derivados e 17% usaram as duas formas. Além disso, 27% fizeram uso diário ou superior a duas vezes por semana, e 14% admitiram já ter injetado a droga na veia em alguma ocasião.

Segundo os autores da pesquisa, coordenada pelo psiquiatra Ronaldo Laranjeira, essa é a primeira amostra representativa da população brasileira sobre o uso e a dependência de cocaína. Por isso, dá uma noção mais precisa de onde o país se encontra hoje entre os consumidores da droga.

O levantamento mostra, inclusive, uma mudança do papel no Brasil no tráfico internacional. Antigamente, o país era usado como rota de passagem para a cocaína, que seguia para os EUA ou para a Europa. Hoje ela já para por aqui – até 60% da droga produzida na Bolívia tem o nosso território como destino.

Nos rankings internacionais, as informações sobre cocaína e derivados geralmente aparecem combinadas, já que as substâncias vêm de uma pasta-base comum. Por isso, é impossível afirmar que o Brasil seja o maior consumidor de crack do mundo hoje, embora os pesquisadores acreditem nisso.

“Nenhum outro país tem 1 milhão de consumidores de crack atualmente”, afirmou Laranjeira. Pelos dados do Lenad, um em cada cem adultos brasileiros fumou crack no último ano. Já nos países desenvolvidos, tem se notado uma diminuição do uso de cocaína e derivados e um aumento das drogas sintéticas.

Brasil despenca no ranking da Fifa

A Fifa divulgou, nesta quarta-feira(4), o ranking mundial das seleções em julho. Com a Espanha, recentemente campeã da Eurocopa, mantendo a liderança, a relação atual apresenta diversas novidades, sendo a mais impactante a queda do Brasil, antes em quinto, para o 11º lugar: esta é a pior posição do time canarinho desde a criação da lista em agosto de 1993.

O time de Mano Menezes aparece com 1.012 pontos, enquanto a Fúria, que lidera a lista desde junho de 2010, tem 1.691. O próximo ranking será divulgado pela Fifa no dia 8 de agosto.

A pior posição do Brasil até hoje era o oitavo lugar na primeira lista feita, em agosto de 1993. Porém, logo no mês seguinte a equipe de Carlos Alberto Parreira assumiu a liderança. Até junho de 1994, a Seleção oscilou entre o primeiro e o quarto lugar, mas após a conquista do tetra manteve a ponta de julho de 1994 a janeiro de 2001. Depois do penta, o Brasil retomou a hegemonia entre julho de 2002 e janeiro de 2007. Desde então, o time canarinho voltou poucas vezes à liderança do ranking da Fifa: apenas de julho a outubro de 2009 e entre abril e maio de 2010.

Na lista divulgada nesta quarta, a Eurocopa e a Copa das Nações da Oceania foram responsáveis pelas principais mudanças.

O técnico Mano Menezes convoca a Seleção na quinta-feira para os Jogos Olímpicos de Londres. O time terá 18 jogadores, sendo que apenas três com mais de 23 anos. O Brasil estreia dia 26 de julho contra o Egito, pelo Grupo C.

Confira as principais seleções do ranking da Fifa:

1º Espanha – 1691 pontos
2º Alemanha – 1502
3º Uruguai – 1297
4º Inglaterra – 1294
5º Portugal – 1213
6º Itália – 1192
7º Argentina – 1095
8º Holanda – 1079
9º Croácia – 1050
10º Dinamarca – 1017
11º Brasil – 1012

Brasil cria vacina contra esquistossomose

O Brasil criou e vai produzir a vacina contra esquistossomose, doença crônica causada pelo parasita Schistosoma encontrado em áreas sem saneamento básico. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou hoje (12), no Rio de Janeiro, os resultados dos testes clínicos de segurança da vacina desenvolvida pelo Laboratório Esquistossomose Experimental do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

A descoberta é, na avaliação da Fiocruz, um grande feito dos cientistas brasileiros, uma vez que a doença afeta 200 milhões de pessoas em áreas pobres e tem potencial para atingir um universo de 800 milhões de pessoas expostas aos riscos de contágio no Brasil (principalmente no Nordeste e em Minas Gerais), nos países africanos e na América Central.

Segundo a pesquisadora, além de eficiente, “é uma vacina segura”. Para ela, “essa segurança é o maior atributo de uma vacina. Só a partir da confirmação da segurança é que se pode fazer testes em mais larga escala”, explicou. Os testes em larga escala serão feitos no Brasil e na África.

O ciclo típico da doença tem início com a contaminação da água por fezes humanas infectadas com ovos do parasita transformados em miracídios (larvas). Essas larvas contagiam caracóis, se multiplicam, voltam à água e infectam as pessoas pela pele.

As pessoas contaminadas podem sentir dores de cabeça, fraqueza, falta de ar, dor abdominal, diarreia e tosse com sangue. A doença pode afetar o fígado, os rins, a bexiga, os pulmões, a medula e o cérebro e levar à morte. O tratamento é feito com medicamentos antiparasitários. Mesmo após o tratamento é possível nova contaminação.

Seleção passa por cima dos EUA e começa ganhar forma para Londres

Os Estados Unidos parecem inspirar Neymar e o técnico Mano Menezes. Nesta quarta-feira, com gols do atacante do Santos, Thiago Silva, Marcelo e Alexandre Pato, o Brasil goleou os donos da casa por 4 a 1, na FedEx Field, em Washington, e mostrou que está ganhando corpo para os Jogos de Londres. Foi a maior vitória da Seleção sobre os americanos, mas se o ataque foi eficiente, a defesa mostrou que ainda precisa de alguns ajustes para sonhar com a inédita conquista. Torres descontou para os donos da casa.

O lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, um dos atletas com idade superior ao limite de 23 anos, foi um dos destaques da partida. Ao lado dele, Hulk e Thiago Silva também mostraram bom futebol e largaram na frente para estarem nos Jogos de Londres. O goleiro Rafael, do Santos, fez a sua estreia com a camisa da Seleção e esteve bem, destacando-se com três belas defesas no fim do jogo.

O triunfo foi o segundo do time de Mano na série de amistosos antes da competição na capital inglesa. No próximo domingo, o time canarinho vai encarar o México, em Dallas, às 16h (de Brasília).  Essa foi a 23ª partida de Mano no comando da Seleção. Foram 15 vitórias, cinco empates e três derrotas. Nos últimos dez compromissos, o time conquistou oito triunfos consecutivos. A Alemanha, em agosto de 2011, foi o último rival a vencer o Brasil (3 a 2).

Neymar e Thiago Silva colocam o Brasil em vantagem

O Brasil iniciou a partida desta quarta-feira marcando o adversário em cima, assim como fizera em Hamburgo, no último sábado, quando venceu a Dinamarca por 3 a 1. Os americanos tentavam fazer o mesmo, mas não tinham a mesma eficiência. Além disso, os deslocamentos dos jogadores de meio de campo e ataque também ajudaram o time canarinho a ser melhor no início do duelo.

Aos 11 minutos, em jogada que começou na lateral direita, Leandro Damião recebeu na entrada da área e chutou. A bola desviou na mão do zagueiro Onyewu, e o árbitro assinalou pênalti para a Seleção. Na cobrança, Neymar deslocou Howard e colocou o Brasil em vantagem. Na comemoração, dancinha para a torcida.

Oscar e Hulk se aplicavam na marcação. Neymar também não era diferente. Aos 17, quase o segundo. O meia do Internacional deu um balão para o ataque, e a bola sobrou para Damião. O atacante finalizou, mas o goleiro Howard fez a defesa. Após o lance, o arqueiro esbravejou com a sua defesa.

O Brasil seguiu melhor e foi premiado com um gol de bola parada. Neymar cobrou escanteio da esquerda, na cabeça de Thiago Silva. O zagueiro testou com força e fez o segundo do time canarinho. A partir daí, a equipe brasileira deu uma relaxada. Os americanos passaram a ter mais posse de bola, mas sem assustar Rafael. Porém, aos 44, Johnson recebeu nas costas de Danilo e cruzou. Thiago Silva não conseguiu cortar, e a bola sobrou para Gomez empurrar para o fundo das redes.

Brasil faz mais dois, e americanos perdem a cabeça com Neymar

Os Estados Unidos até tentaram assustar o Brasil na volta para o segundo tempo. Aos cinco, Torres arrancou a chuteira de Marcelo, que ficou irritado com o lance. No minuto seguinte, a revolta com a falta no lance anterior se transformou em alegria com mais uma bola na rede. Hulk recebeu na intermediária e tocou para Neymar, pelo lado esquerdo da grande área. O craque da Seleção percebeu a entrada de Marcelo e rolou para o lateral chutar de primeira para marcar o terceiro do time canarinho.

Com o gol, o time americano perdeu a compostura. Jones foi o primeiro a dar um pontapé em Neymar. Em seguida, foi a vez de Cherundolo. Era o camisa 11 pegar na bola e um dos jogadores dos Estados Unidos perder o controle com a habilidade do atacante.

No lance seguinte, Neymar fez falta em Cherundolo, e Marcelo chutou a bola no adversário. Mais uma confusão na partida, que não teve nada de amistosa. O Brasil continuou apertando os rivais. Marcelo lançou para Neymar, que cruzou para a área. Pato, que havia acabado de entrar na vaga de Damião, chutou desequilibrado e acertou a trave.

A partir daí, os Estados Unidos passaram a assustar. Primeiro, Rafael fez duas boas defesas em sequência, depois evitou o gol dos rivais ao espalmar cabeçada de Bradley. Os lances mostraram algumas falhas de marcação no setor defensivo, que ainda viu Bradey, novamente de cabeça, acertar o travessão. Mas nada que mudasse o resultado da partida.

No fim, aos 41, Marcelo fez um ótimo lançamento para Alexandre Pato, que dominou no peito e encheu o pé para marcar o quarto gol e selar o triunfo canarinho em Washington, com direito a torcedor invadindo o campo e sendo contido pela polícia.

TV por assinatura cresce 9,53% nos dois bimestres de 2012

Com 283,8 mil adições líquidas em abril de 2012, o Brasil fechou o segundo bimestre com quase 14 milhões de domicílios com TV por assinatura. O crescimento registrado representa uma evolução de 2,07% em relação a março de 2012 e 30,98% em relação a abril de 2011. Foram mais de 3,3 milhões de novas assinaturas em 12 meses.

Considerando-se o número médio de 3,3 pessoas por domicílio divulgado pelo stituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os Serviços de TV por Assinatura são distribuídos, atualmente, para aproximadamente 46,1 milhões de brasileiros.

Regiões

Enquanto as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste apresentaram índices de crescimento acima da média nacional, as regiões Sul e Sudeste registraram crescimento inferior. Entretanto, das 3,3 milhões de novas assinaturas registradas nos últimos 12 meses, quase 2,4 milhões ocorreram nas regiões Sul e Sudeste.

Destaca-se que na distribuição das assinaturas por região, quando comparados os números de abril de 2011 com aqueles de abril de 2012, nota-se a maior participação das regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, na relação percentual do total de assinaturas. No Maranhão, o crescimento foi de 29,97%.

Penetração

Em abril de 2012, os serviços de TV por Assinatura estavam presentes em 23,6% dos domicílios no país, de acordo com estimativas da Agência. Apesar do crescimento observado nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, a região Sudeste ainda lidera esse indicador, com a presença desses serviços em 34,3% dos domicílios.

Entre as Unidades da Federação, destacam-se o Distrito Federal e os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, por terem registrado desempenho acima da média nacional, quanto à densidade dos serviços de TV por assinatura.

Dilma Rousseff cria o Dia Nacional do Reggae

Trinta e um anos após a morte de Bob Marley, a presidente Dilma Rousseff decidiu homenagear o músico jamaicano. A partir de agora, o dia 11 de maio é, oficialmente, o “Dia Nacional do Reggae” no Brasil. A data não foi escolhida por acaso: em 1981, no mesmo 11 de maio, o artista morreu com 36 anos em um hospital em Miami, nos Estados Unidos.

A nova data comemorativa foi decretada e sancionada na Lei 12.630 assinada por Dilma e publicada nesta segunda-feira (14). O texto distribuído pelo Palácio do Planalto diz que nesta data “se homenageará o ritmo musical difundido mundialmente por Robert Nesta Marley”. Em outras palavras, é a celebração do reggae popularizado por Bob Marley.

Mais que uma decisão presidencial, a homenagem tem caráter cultural, já que a lei também é assinada pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e ainda um fundo racial, pois o mesmo também leva a assinatura da secretária de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Helena de Bairros.

O Ministério da Cultura informou que o projeto de lei é de 2008 (3.260/2008), de autoria do então deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) – hoje senador.

No texto do projeto, Rollemberg justifica que “é relevante mencionar a absorção de outros ritmos musicais estrangeiros que, sem dúvida, ‘caíram’ no gosto do brasileiro”.

Brasil precisa erradicar 2.906 lixões até 2014, afirma estudo do Ipea

Comunicado do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta quarta-feira (25) sobre o Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) aponta que o Brasil ainda tem 2.906 lixões distribuídos por 2.810 municípios que precisam ser erradicados até 2014, segundo a lei publicada em 2010.

Entre as prioridades do PNRS estão a redução do volume de resíduos gerados, a ampliação da reciclagem, acoplada a mecanismos de coleta seletiva com inclusão social de catadores e a extinção dos lixões até o fim de 2014, com a implantação de aterros sanitários.

Para técnicos do instituto, o prazo é apertado e será difícil cumprir a meta nos próximos dois anos sem que haja a criação de políticas públicas que incentivem mais a reciclagem nas cidades e a coleta seletiva na área urbana.

Segundo o documento do Ipea, a região Nordeste abriga o maior número de municípios com lixões: são 1.598, o equivalente a 89% do total de cidades da região.

Para o Ipea, a criação de consórcios públicos para gestão de resíduos sólidos, que agrupariam pequenas cidades com poucos recursos financeiros, poderia ser uma forma de resolver esta questão.

Atendimento
Segundo o comunicado, a coleta regular de resíduos sólidos alcançava em 2009 quase 90% dos domicílios, sendo que na área urbana o atendimento supera 98% das moradias.

Entretanto, na zona rural, 67% das casas não recebe visitas periódicas de caminhões recolhendo o lixo.

Sobre a coleta seletiva de materiais reciclados, o Ipea afirma que 2008 o número de cidades com programas de coleta seletiva passou a ser 994 — ou seja, apenas 18% dos municípios brasileiros. A maioria está localizada no Sul e Sudeste do país.

“A coleta seletiva ainda é incipiente e está concentrada nas regiões ricas”, disse Jorge Hargrave, técnico de Planejamento e Pesquisa do instituto.

Desperdício
O comunicado afirma que muita matéria orgânica tem sido desperdiçada ao encaminhá-la diretamente aos aterros e lixões, já que poderiam passar por tratamento para gerar energia elétrica. Das 94,3 mil toneladas de lixo orgânico recolhidas diariamente no país, somente 1,6% (1.509 toneladas) são encaminhadas para reaproveitamento.

De acordo com o documento, “esta forma de destinação gera despesas que poderiam ser evitadas caso a matéria orgânica fosse separada na fonte e encaminhada para um tratamento específico, como a compostagem”.

No setor agrosilvopastoril (agricultura, silvicultura e pecuária), o Ipea afirma que, anualmente, são geradas 291 milhões de toneladas de resíduos sólidos nas agroindústrias que podem ser melhor aproveitados na produção de fertilizantes naturais ou para geração de energia elétrica.

O estudo do Ipea diz, por exemplo, que se todos os resíduos secos da produção de cana no Brasil fossem encaminhados para geração de energia, a potência instalada seria de 16,6 GW (mais que a potência da usina de Itaipu, com 14 GW).

“Mas para isso, são necessários incentivos do governo. Além disso, esse aproveitamento energético diminuiria o lançamento de gases de efeito estufa na atmosfera”, afirma Regina Sambuichi, do Ipea.

Governadora Roseana retorna ao Brasil, após viagem com presidenta Dilma Rousseff aos Estados Unidos

A governadora Roseana Sarney retorna ao Maranhão na manhã desta quinta-feira (12), depois de integrar a comitiva da presidenta Dilma Rousseff em viagem oficial aos Estados Unidos, de domingo (8) a terça-feira (10). A governadora esteve presente em todos os atos da agenda governamental, que incluiu visita ao presidente Barack Obama,  e palestra para universitários na Harvard Kennedy School of Government.

“Foi uma viagem muito proveitosa, que se reverterá em bons frutos de desenvolvimento para o Maranhão, como o incentivo que receberemos do programa Ciência sem Fronteiras, possibilitando que um número maior de maranhenses possa estudar, com auxílio de bolsas, nos Estados Unidos”, declarou a governadora, após conversa com conterrâneos beneficiados pela ação em Harward.

Roseana Sarney retornou ao país com a comitiva da presidenta Dilma Rousseff, na manhã desta quarta-feira (11) e permaneceu em Brasília. Nos três dias da viagem,  esteve ao lado da presidenta em diversos compromissos. O primeiro deles aconteceu no domingo (8), logo após a chegada da presidenta. Foi uma reunião com empresários brasileiros, organizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), na qual foram debatidas ações para melhorar as relações comerciais entre os dois países.

Na segunda-feira (9), ainda em Washington, Dilma Rousseff encontrou-se com o presidente Barack Obama, onde depois foi realizado um almoço para a presidenta e comitiva. Nesse mesmo dia, participaram do encerramento do “Foro de Altos Executivos”, do “Seminário Brasil-EUA: parcerias para o século XXI” e de encontro com empresários norte-americanos.

.

Fonte: Secom

O triste dia que demorou 21 anos para acabar

No primeiro dia de abril de 1964, o popular dia dos bobos deu outras caras ao Brasil, país que inaugurou uma série de golpes de Estado que se tornaram comuns na América Latina nos anos subseqüentes.

O golpe civil-militar de 1964 seguia a lógica de autoritarismo, violência e repressão que caracterizou as relações político sociais do país desde sua época colonial. Na política, a exceção foi função de normalização. Ao longo da metade final do século XX tornaram-se aceitáveis medidas salvacionistas para “evitar custos maiores”. Mais do que a saída de uma crise conjuntural, a coalizão golpista de 64 afirmava-se portadora de um projeto histórico que, embora não sendo a única expressão do bloco dominante, foi endossado pelo conjunto das frações deste.

Esse projeto propunha a transformação da sociedade com uma reestruturação interna e reinserção no sistema econômico mundial. O procedimento político para tal foi o controle do dissenso garantindo previsibilidade política, algo que o regime democrático não possibilitava, a não ser com manipulações ou fraudes.

O processo que levou à deposição de João Goulart (depois da frustrada tentativa em 1961) teve êxito em razão da ampla coalizão formada, a qual reuniu segmentos de praticamente todos os setores sociais, do arcaico ao moderno, do conservador ao progressista. A dimensão da onda repressiva nos primeiros momentos do regime aponta que não houve esterilização dos enfrentamentos ou paralisia da sociedade. A repressão através do terrorismo de Estado foi sendo aprimorada ao longo do tempo, afinal, historicamente a relação do Estado com setores menos privilegiados esteve entre o tributo e a violência. Se falta saúde, educação, acesso à cultura, desporto, habitação, sobram degredo, tarifas e cadeia, algo que remonta ao século XVI.

Nos anos 60, a elite brasileira era um verdadeiro mosaico de velhos e novos ricos, camadas médias decadentes e emergentes, progressistas, fascistas e conservadores, que comungava da convicção de que as estruturas do Estado existiam para servi-los. Por isso a reunião em torno do inimigo comum foi facilitada na medida em que percebiam que suas benesses estariam em risco.

Tamanha convergência de interesses, com setores, correntes e frações tão díspares, foi a força necessária no acolhimento do regime autoritário. O colapso das estruturas e instituições do Estado e o desejo de previsibilidade política (estabilidade) levaram segmentos com interesses distintos a encampar ou a anuir o golpe e as primeiras ações dos golpistas no poder.

Senhores a serviço de Deus, senhoras a serviço do lar, senhores de terno, senhores de botas, chapéu e rebenque, senhores democratas, senhores conservadores, senhores das letras, senhores dos lotes, senhores da informação, senhores de farda, senhores do espetáculo, senhoras de rosário em punho, castos, celibatos, devassos e profanos, enfim, o golpe de 1964 somente foi possível na medida em que agregou uma série de interesses imediatos. Grande parte da sociedade desejou, acolheu ou se mostrou indiferente à intervenção.

Ao se rememorar os tristes idos de março/abril de 1964, endossamos a luta para que nos reencontremos com a memória e com a justiça pois a Lei da Anistia (aprovada em agosto de 1979) se revelou um instituto de apaziguamento, de clemência e de esquecimento, ratificando em lei os termos da conciliação nacional em troca da verdade, da História e da justiça.

Gilvan Veiga Dockhorn

Secretário Geral CNC

Gastão integra comissão que vai preparar visita do Papa

O ministro  do Turismo, Gastão Vieira, integra a comissão especial encarregada de organizar a visita do Papa Bento XVI ao Brasil. O representante maior da Igreja Católica no mundo virá ao país para participar da ‘Jornada Mundial da Juventude’, de 23 a 28 de julho de 2013, no Rio de Janeiro.
A jornada é um evento que acontece a cada dois anos, em diferentes países. Em 2011, na Espanha, reuniu mais de dois milhões de pessoas. Para 2013, o Ministério do Turismo estima que o evento, que mobiliza católicos de todo o mundo, atraia dois milhões de turistas brasileiros e estrangeiros ao Rio de Janeiro. E outros dois milhões de moradores do estado deverão se juntar à visita do Papa Bento XVI.

A comissão especial foi criada por decreto da Presidenta Dilma Rousseff e será coordenada pela Secretaria Geral da Presidência da República. Além do MTur, terá ainda representantes da Casa Civil, Gabinete de Segurança Institucional, Secretaria de Aviação Civil e Ministérios das Relações Exteriores, Defesa, Fazenda e Comunicações.

De acordo com o decreto, outros órgãos e entidades públicas e privadas poderão ser convidadas a compor a comissão. A vice-coordenação poderá ser exercida por representante do Rio de Janeiro, estado que sediará a Jornada Mundial da Juventude.

Do: maranhaohoje.com

Ministério da Saúde distribui quase meio bilhão de camisinhas em um ano

O Brasil atingiu a marca recorde de quase meio bilhão de preservativos distribuídos em 2011, número 45% superior à quantidade fornecida em 2010 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A aquisição e distribuição de camisinhas faz parte da estratégia do Ministério da Saúde de ampliar o acesso a esses produtos e prevenir a população contra doenças sexualmente transmissíveis (DST/Aids).

Somente no ano passado, foram distribuídas 493 milhões de unidades às secretarias estaduais de saúde e aos 499 municípios que fazem parte da Programação Anual de Metas (PAM), e que concentram 90% dos casos de Aids registrados no país. O governo federal é responsável atualmente pela compra e distribuição de 80% a 90% do total de preservativos fornecidos no Brasil. O restante (entre 10% e 20%) é complementado pelos estados, conforme cada região do país. Em 1994, quando teve início a política de distribuição de preservativos, foram adquiridas e distribuídas 12,8 milhões. O valor fornecido em 2011 é 38 vezes maior.

Orientações

O Ministério da Saúde orienta as secretarias estaduais e municipais de saúde para que adotem medidas que facilitem o acesso à camisinha, que pode ser retirada em postos de saúde, hospitais e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs). As escolas, também, disponibilizam preservativos gratuitamente. A iniciativa ocorre em conjunto com ações pedagógicas do programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE).

Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas da População Brasileira (PCAP), realizada em 2008, demonstrou que a iniciativa vem dando certo. Cerca de 17% dos jovens entre 15 e 24 anos apanham camisinha nas próprias escolas. De acordo com a pesquisa, os jovens nessa faixa etária são os que mais pegam preservativo de graça nos serviços de saúde: 37,7% já recorreram à rede pública para conseguir a camisinha. Outro dado que indica a efetividade do programa de distribuição é o de que quem já pegou preservativo de graça usa o insumo duas vezes mais do que aqueles que nunca pegaram.

Os números da PCAP, também, demonstram que a população em geral tem conhecimento sobre as formas de infecção pelo HIVe de prevenção à Aids. Cerca de96% da população pesquisada sabe que pode ser infectada nas relações sexuais sem preservativo e 97% das pessoas sabem que o uso de preservativo é a melhor maneira de evitar a infecção pelo HIV.

Prevenção

O Brasil é referência mundial no tratamento e atenção a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis. Para reduzir a transmissão do HIV, das DSTs e das hepatites virais, um dos eixos prioritários de trabalho é a prevenção.

Nesse sentido, o Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Aids, e Hepatites Virais, realiza várias ações, como a organização do Congresso Brasileiro de Prevenção das DST/Aids (realizado a cada dois anos), aquisição e distribuição de preservativos masculinos e femininos, campanhas nacionais no “Dia Mundial de Luta Contra a Aids” e no Carnaval, ações educativas em eventos e datas específicas.

Príncipe Harry chega ao Rio

O príncipe Harry, terceiro na ordem de sucessão na monarquia britânica, chegou por volta das 7h05 desta sexta-feira (9) ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, no Rio.

Harry chegou ao aeroporto em um voo de carreira que veio da Jamaica. O príncipe participará de uma programação que inclui o lançamento da campanha GREAT, que visa a promover a Grã-Bretanha e a atrair investidores para os Jogos Olímpicos de 2012 em Londres. A campanha será lançada na noite desta sexta, no Pão de Açúcar, na Zona Sul do Rio.

A comitiva de Harry saiu do Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, em direção à Zona Sul. O príncipe passou pelas principais vias expressas da cidade, entre elas a Linha Vermelha e a Perimetral. Pequenos bloqueios foram montados para que a comitiva passasse pelas vias sem problemas. Apesar das interdições, não houve grandes complicações no trânsito, segundo o Centro de Operações Rio.

É a primeira vez que o príncipe Harry vem ao Brasil e a viagem faz parte de um roteiro que incluiu Belize, Bahamas e Jamaica com o objetivo ainda de celebrar o jubileu da rainha Elizabeth II.

Por questões de segurança, a agenda do príncipe não foi revelada em detalhes, mas na manhã de sábado (10) ele participará de eventos esportivos no Aterro do Flamengo, na Zona Sul, e à tarde, conhecerá uma comunidade, ainda não divulgada.

Henry Charles Albert David, príncipe Henrique de Gales, ou príncipe Harry, como é mais conhecido, é o filho mais novo do príncipe Charles e da princesa Diana, falecida em 1997. O príncipe tem 27 anos e é o mais popular membro da aristocracia britânica. Na linha de sucessão à coroa britânica, Harry ocupa a terceira posição, depois de seu pai e de seu irmão, o príncipe William.

A prefeitura montou um esquema especial de trânsito para a visita do príncipe ao Aterro do Flamengo. O Aterro estará interditado entre 6h e 10h de sábado (10) para as atividades do príncipe, que devem incluir caminhada, rúgbi e vôlei de praia.

Do: g1.com

Expectativa de vida sobe 11 anos em três décadas, diz IBGE

A expectativa de vida ao nascer alcançou 73,5 anos no Brasil em 2010, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A divulgação da pesquisa Tábua Completa de Mortalidade ocorre anualmente desde 1999, atendendo a um decreto federal que exige sua publicação no “Diário Oficial da União”. O levantamento mostra a expectativa de vida ao nascer e em cada idade até os 80 anos.

Além de ser um indicador da qualidade de vida da população, os dados têm sido usados pela Previdência Social como um dos parâmetros do fator previdenciário usado no cálculo das aposentadorias.

A pesquisa é uma projeção com base na mortalidade calculada em anos anteriores, dados do Censo, a taxa de mortalidade infantil e as estatísticas de óbitos.

Em 1980, a expectativa calculada pelo IBGE foi de 62,5 anos, o que aponta um crescimento de 11 anos em três décadas. Na última década, o crescimento proporcional entre 2000 e 2010 foi de 4,26%.

Número de divórcios no Brasil é o maior desde 1984, diz IBGE

O fim da exigência de prazos para dissolução dos casamentos fez com que a taxa geral de divórcios atingisse, em 2010, o seu maior patamar desde 1984, quando foi iniciada a série histórica das Estatísticas do Registro Civil, divulgada nesta quarta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa geral de divórcio no país atingiu seu maior valor, de 1,8 por mil habitantes no ano de 2010 entre pessoas de 20 anos ou mais, segundo o instituto. Em 2007, a possibilidade do divórcio por via administrativa também impulsionou o crescimento da taxa, avaliou o instituto.

Segundo o IBGE, foram registrados no ano passado 243.224 divórcios, por meio de processos judiciais ou escrituras públicas, e as separações totalizaram 67.623 processos ou escrituras.

Uma mudança constitucional, em vigor desde de julho do ano passado, permitiu acelerar os pedidos de divórcio no país. Assim, a taxa geral de separação apresentou queda significativa, chegando a 0,5 (uma separação para cada 500 pessoas), o menor índice desde o início da série.

Até então, para se divorciar o casal precisava ter pelo menos um ano de separação judicial – decretada por um juiz – ou dois anos na separação de fato, em que marido e mulher já vivem separados, mas são considerados casados perante a Justiça. Com a nova regra, é possível requerer a dissolução do casamento a qualquer tempo, assim que o casal decidir, seja o divórcio de natureza consensual ou litigiosa.

Segundo o IBGE, a análise da série mostra que a taxa geral de divórcio sempre subiu quando ocorreram alterações na legislação sobre o tema. “A elevação da taxa geral de divórcio mostra, para além da questão legal, a consolidação da aceitação do divórcio pela sociedade brasileira”, destaca o estudo.

Em 2010, a idade média de quem se divorciou foi de 43 anos, entre os homens, e de 39 anos, entre as mulheres. Em 2000, a idade média dos homens e mulheres que se divorciaram era, respectivamente, 41 e 38 anos.

Aumentam divórcios entre casais sem filhos
O estudo do IBGE mostra um crescimento nas dissoluções de casais que não tinham filhos, passando de 26,1% do total, em 2000, para 40,3%, em 2010. Esta tendência foi observada também entre os casais que tinham somente filhos maiores de idade. Neste caso, a evolução foi de 13,3% para 22,3%, nos respectivos anos.

Já a participação dos divórcios cujos casais tinham somente filhos menores caiu em 10 anos de 52,1% para 31,6%.

Quanto à natureza dos divórcios, 75,2% foram consensuais, em 2010, segundo o IBGE.
Dentre os não consensuais, 52,2% foram requeridos por mulheres. No caso das separações, 71% delas foram consensuais em 2010. Entre aquelas que foram judiciais não consensuais, 70,5% foram requeridas pela mulher.

Segundo a pesquisa, 40,9% dos divórcios registrados no ano passado foram de casamentos que duraram no máximo 10 anos. Em 2000, os divórcios de uniões com até 10 anos representaram 33,3% do total.

O levantamento mostra que houve uniformidade na distribuição dos divórcios por anos de duração do casamento. Os menores percentuais observados até o primeiro ano da união e os posteriores a 28 anos. Os maiores percentuais de divórcios se concentraram na faixa de 2 a 5 anos de casamento.

Cresce percentual de guarda compartilhada
As mulheres ainda detêm a hegemonia na responsabilidade pela guarda dos filhos menores (87,3%), mas houve um crescimento do compartilhamento da guarda dos filhos menores entre os cônjuges, que passou de 2,7% em 2000 para 5,5% em 2010. No país, apenas 5,6% dos filhos menores ficaram sob a guarda dos homens no ano passado.

De acordo com o IBGE, Salvador é a capital que registrou no ano passado a maior proporção de filhos sob guarda compartilhada. Na capital da Bahia, 46,54% dos filhos menores de casais que se divorciaram em 2010 (1.196 pessoas) ficaram sob responsabilidade de ambos os cônjuges, a maior proporção entre as capitais.

Entre os estados, Bahia se destacou com 17,27% dos filhos menores cuja guarda foi compartilhada entre os dois pais. Amazonas (2,2%) e Rio de Janeiro (3,03%) registraram os menores percentuais.

A pesquisa mostra ainda que houve queda das percentagens de divórcios cujo regime de bens
do casamento foi o de comunhão universal, passando de 29,9%, em 2000, para 13,9%,
em 2010.

O percentual de divórcios de casamentos com regime de comunhão parcial de bens subiu, em 10 anos, de 66,1% para 81,7%. Os divórcios dos casamentos com regime de separação de bens, por sua vez, se elevaram, de 3,7%, em 2000, para 4,1%, em 2010.

Do: g1.com

ESPORTE

São Paulo abre a Copa do Mundo e Rio de Janeiro terá a final

Só falta a bola rolar: A Fifa e o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 (COL) divulgaram nesta quinta-feira os detalhes do Mundial no Brasil. Como era esperado, São Paulo receberá a abertura do torneio em 12 de junho, enquanto o Rio de Janeiro, mais uma vez, organizará a final no Maracanã no dia 13 de julho. A Seleção só jogará no estádio carioca se chegar à decisão (veja a tabela completa abaixo).

– Nada como abrir a competição no estado onde nasceu o futebol no Brasil e o desfecho ser no Rio, não poderia ser em outro lugar, que é o templo máximo do futebol brasileiro: o Maracanã – disse o presidente da CBF e do COL, Ricardo Teixeira.

Ricardo Teixeira e Valcke anunciaram detalhes da tabela (Foto: Rafael Maranhão/Globoesporte.com)

O dirigente e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, foram os responsáveis por revelar os horários e os locais dos principais jogos. A tabela completa foi disponibilizada no site oficial da entidade. Após a abertura no estádio do Corinthians, a Seleção jogará em Fortaleza em 17 de junho e em Brasília, seis dias depois.

As duas semifinais serão em Belo Horizonte e São Paulo, nos dias 8 e 9 de julho. A disputa do terceiro lugar será em Brasília, que foi escolhida também como jogo de abertura da Copa das Confederações em 2013, no dia 12 de julho.

A partida de abertura será disputada às 17h (de Brasília). Ao contrário da África do Sul em 2010, o primeiro dia da Copa só terá um jogo, o do Brasil, que será cabeça-de-chave do Grupo A do Mundial em casa.

Na fase de grupos haverá até quatro jogos por dia: às 13h, 16h, 19h e 22h (horários de Brasília). As oitavas e quartas de final serão às 13h e 17h. As semifinais acontecerão às 17h, enquanto a final será disputada às 16h no Maracanã.

Para chegar à decisão final, Fifa e COL mudaram a tabela 57 vezes. São Paulo sediará no total seis partidas, incluindo uma das semifinais. As cidades com o maior número de jogos são Rio de Janeiro e Brasília, com sete.

Belo Horizonte também será sede de seis partidas, assim como Fortaleza e Salvador. Cuiabá, Manaus, Curitiba e Natal foram as que ficaram com menos jogos, apenas quatro da primeira fase. Porto Alegre e Recife farão cinco confrontos.

O Maracanã é o único dos seis estádios utilizados na primeira Copa do Mundo disputada no Brasil, em 1950, que também fará parte da Copa de 2014. No Mundial de 1950, as outras sedes do torneio foram Belo Horizonte (Estádio Independência), São Paulo (Pacaembu), Curitiba (Durival de Britto), Porto Alegre (Estádio dos Eucaliptos) e Recife (Ilha do Retiro).

Fonte: globoesporte.globo.com