Roseana anuncia volta das gerências regionais

A governadora Roseana Sarney confirmou agora há pouco, em uma longa conversa com alguns jornalistas no Palácio dos Leões, a volta das gerências regionais e da Comissão Permanente de Licitação (CPL). As gerências serão coordenadas pelo chefe da Casa Civil, que deve ser mesmo o prefeito Luis Fernando Silva (Ribamar).

A governadora disse ainda que deve nomear o candidato mais votado na Uema. Declarou pretender estabelecer diálogo franco com a oposição, sem tentativa de cooptação. Reclamou que até hoje o deputado Flávio Dino (PCdoB) e o ex-governador Jackson Lago (PDT) não lhe ligaram parabenizando pela vitória. “Não tenho nada contra o Flávio e assim que puder vou conversar com ele”, assinalou.

Roseana confirmou a fusão das secretarias de Planejamento e Administração, mas disse ainda estar estudando a união das pastas de Cidades e Infraestrutura. Apesar da volta das gerências, ela descartou a criação da Gerência Metropolitana. Roseana disse que criará uma estrutura (não sabe se secretaria ou agência) para cuidar da questão dos presos.

Na convesa, a governadora deu a entender que estão praticamente certos as permanências dos secretários Sérgio Macedo (Comunicação), Fábio Gondim (Planejamento), José Márcio Leite (Saúde), Cláudio Trinchão (Fazenda), José Márcio Leite (Saúde), Aluísio Mendes (Segurança), Sílvia Frazão (Controladoria), Maurício Macedo (Indústria e Comércio) e Hildo Rocha, não necessariamente na Secretaria de Articulação Política. Max Barros volta mesmo para Infraestrutura e Francisco Batista para a CPL.

Ela disse que o nome do futuro secretário de Educação só deve ser definido após o Carnaval. Até lá Olga Simão fica no comando da secretaria. Roseana afirmou que nenhuma pasta está carimbada como pertencente a este ao aquele partido. Seria o caso do PT na Educação e PV no Meio Ambiente.

Além deste jornalista participaram ainda da conversa com Roseana os colegas Valdirene Oliveira e Marco Aurélio D’Eça, o blogueiro Caio Hostílio, o secretário Sérgio Macedo, o adjunto Ribamar Cunha (Imprensa) e repórteres da pasta.

Ela confirmou para a próxima terça-feira uma visita do presidente Lula a Hidrelétrica de Estreito. Roseana vai viajar para a cidade de trem na segunda-feira. Ela disse que quer conhecer melhor a Ferrovia Norte-Sul.

A posse da governadora vai acontecer na virada de 2010 para 2011 porque ela tem de participar da posse da presidente eleita Dilma Roussef, em Brasília, marcada para às 14h30. Roseana disse que sua intenção é não fazer discurso em sua posse.

Luis Fernando Silva apareceu no final da entrevista e se fez de desentendido sobre sua ida para a Casa Civil. “Ela (Roseana) ainda não me disse nada”, declarou ele para o sorriso da governadora.

Roseana disse ter convidado o marido Jorge Murad para ocupar um espaço no governo mas ele não aceitou. “É uma pena porque ele é um excelente técnico”, assinalou.

Foto: Jéssika Aragão/Secom

Fonte: Blog do Décio

Paolla Lemos Toda a magia da princesa

Paolla Marina Lemos mostra seu talento e encanta a platéia em espetáculo de dança.

Dr. Pedro Paulo e sua filha Paolla Lemos

Dr. Pedro Paulo e sua filha Paolla Lemos

A dança é uma das expressões artísticas mais sensíveis e belas realizadas peloser humano. Sabendo disso, Projeto Studium Belas Arts realizou espetáculo no dia 21 de novembro de 2010, no auditório Zenira Fiquene (FAMA), em São Luís. Em uma apresentação belíssima, o grupo composto por crianças e adolescentes do bairro da Cohab e adjacências mostrou o melhor do ballet clássico e da dança contemporânea, misturando talento e muita dedicação.

Em um trabalho caprichado, os diretores Ubiratan e Vanessa pensaram em todos os detalhes e envolveram a platéia e os dançarinos na atmosfera da apresentação. Seis escolas da Capital participaram da apresentação, entre elas a escola Primeiros Passos que levou ao palco vinte alunos para dançar o tema Bonecas de Fairy Doll. Entre os alunos da escola Primeiros Passos estavam as bailarinas Paolla e Rayca Lemos, que demonstraram todo o seu talento uma apresentação impecável, realizada com a ajuda da professora Karina.

Todos os detalhes desse espetáculo imperdível foram registrados pela revista Caras e Nomes que se alegra em colocar na edição de dezembro em suas páginas tanta beleza, graciosidade e talento veja também as fotos em nossa galeria.

Todos os dias informações neste site.

A design e mãe da Paolla, Mônica Cruz Melo

A design e mãe da Paolla, Mônica Cruz Melo

Ronaldo e sua filha Raica Lemos

Ronaldo e sua filha Raica Lemos

Ronaldo, Raica e Rafaela Lemos

Ronaldo, Raica e Rafaela Lemos

PAUL GETTY Caminhando para fazer o caminho

Nascido na cidade de Pedreiras em 10 de 10, números  que viraram cabalísticos, íntimos e indispensáveis nos bens materiais como telefone e placa de carro, esse poeta, letrista, compositor, produtor, cronista e empresário no mundo da construção civil, Paul Getty carrega rótulos que servem como alvo de grande admiração.

ENTRE OS MAIORES

Dono de mais de 200 (duzentas) canções gravadas, ele tem parceiros renomados como Tom Cleber, Marquinhos Bill, Nosly Junior, Paulo Pirata, Tutuca, Manu Lopes, Edvaldo Santos, Damião, Ruan, Nonato Matos, Zé Lopes, entre outros. Paul Gett y é daqueles homens arreliados, com um senso crítico apurado e sempre buscando novos conhecimentos para botar na sua obra, seja na poesia, na música, nos contos, nas crônicas e na própria conversa dos fins de semana com os amigos.

“O poeta é um grande mentiroso que conta as verdades”

O AMIGO DA ARTE E DOS E DOS ARTISTAS

Criado tomando caldo de surubim na mamadeira, como ele mesmo diz na introdução do seu primeiro livro, “Poesia com Paul Getty”, ele, às vezes, é muito cético, metódico, duro, mas quando o amor vira o prato principal ele degusta bem devagarinho e eterniza no branco do papel e da alma frases como “Tudo o que aconteceu, foi lindo, bom demais, como um vôo livre, mesmo sendo assim fugaz”. Considerado como “O amigo da arte e dos artistas” ele tem sempre, na medida do possível, colaborado com a produção maranhense e a sua participação em muitos trabalhos, já ultrapassou as fronteiras do Maranhão e penetrou em alguns grandes estados desse imenso Brasil.

DISCOS

Paul Gett y tem na sua carreira seis CD’s, sendo três de carnaval  “Marchinhas do Pêgê”, “Umbloco que é só meu e Hexamos Brasil 2010”. Um com músicas de diversos ritmos “Paul Gett y-Parcerias e Canções”, outro voltado para o período junino “Cabôco Fíliz” e “Um brinde a Pedreiras”, coletânea organizada e produzida por ele para comemorar os 90 anos de sua terra natal. Nomes como Papete, Tom Cleber, Paulo Pirata, Lucinha Bastos, Carlinhos Veloz, Kosta Netto, Albert Abrantes, Ruan e Rafael, Eugênia Miranda, Pepe Junior, Manuel Baião de Dois e outros já emprestaram suas belas vozes para abrilhantarem as canções desse filho de Chiquito e Iris Lane.

DE AMORES, CANÇÕES E POESIAS

Casado com a paraense Sergilene, Paul Getty, embora otimista, tem medo de se ver sem paixão e sempre do inesperado tira frases de efeito para uma boa reflexão. Amante de um bom vinho e de um bom queijo, esse intelectual mantém na sua residência uma bela biblioteca com tudo que há de melhor na literatura nacional e internacional e sua discoteca também é repleta de bons discos, e a música produzida no nosso Estado, está cada vez mais seduzindo este múltiplo artista. “Eu acredito na música maranhense, nos cantores maranhenses, qualquer hora um deles vai estourar. Até a música sertaneja que não é nossa se faz muito bem aqui”, diz ele que vê nos cantores Kosta Netto, Zé Lopes e Tom Cleber um futuro imediato de grande sucesso.

POESIA, MÚSICA E AMORES

Sempre trilhando os caminhos da literatura e da arte, este empresário construtor, mas que se diz poeta, ama o surreal, pois é fascinado pelo diferente e é nesse diferente que ele gosta de viajar. Poeta de versos inteligentes, ele não admira muito a coisa óbvia, pois é muito comercial e descartável e o que ele faz, é o que fica, é o que marca, é o que se perpetua e essa palavra simples, forte e romântica “amor” é a marca registrada em muitas de suas obras. “Eles fazem o óbvio e eu tenho que fazer o que bate no senti mento verdadeiro.” Citando a frase de Albert Camus, filósofo francês, Prêmio Nobel de 57 “A política e o destino da humanidade, são forjados por homens sem ideais nem grandeza. Aqueles que tem grandeza interior jamais se encaminham para a política”, ele próprio se pergunta: Será?…pode ser? E se reponde: Pode não ser também!. Paul Gett y já tem seu nome figurando em várias pesquisas e com um bom índice, o que já incomoda e lhe deixa à vontade para escolher que rumo tomar em relação à sua cidade. “Todos os dias a política é que nos rege”, diz ele, que apaixonado por São Luís e amante de Pedreiras, que ele define como família, estudo, infância, amizades, crescimento, dificuldades, dia a e luta, a todo tempo correndo atrás para alcançar o seu objetivo, que é ver a sua cidade e o povo bem.

DE POETA PRA POETA

Vidrado na poesia sertaneja de Patativa do Assaré, Zé Limeira, Luis Campos de Mossoró, Paul Getty diz que seu conterrâneo João do Vale é o maior poeta do mundo e aprendeu muito com ele pois, a sabedoria do matuto, do caboclo, as coisas do sertão, também figuram em seus escritos.

Preso principal suspeito por assassinato de padre

SÃO LUÍS – A polícia prendeu o homem suspeito de ter matado o padre Bernardo Muniz Rabelo Amaral, em Humberto de Campos, no último sábado (20). De acordo com o comandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Franklin Pacheco, a prisão ocorreu na própria região de Humberto de Campos, após uma grande operação iniciada no domingo (21), que contou com a ajuda da comunidade local. O crime é tratado, pela polícia, como latrocínio (roubo seguido de morte).
Fabrício Costa, principal suspeito de assassinato do padre, se encontra no Comando da PM em São Luís, no bairro Calhau. Segundo informações da polícia, ele é São Luís, morador da Vila Brasil, e estava foragido por outro crime praticado em São Luís. Ele deve ser transferido, ainda hoje (23), para uma unidade prisional da capital.

Fonte: imirante.com

OGX perfurará poço em Lima Campos em busca de gás

Empresa prepara base para a perfuração de mais um poço exploratório de gás natural.

SÃO LUÍS – Após encontrar gás natural nos municípios de Capinzal do Norte (1º poço) e Santo Antônio dos Lopes (2º poço), a OGX se prepara agora para perfurar um terceiro poço, no município de Lima Campos, em busca de óleo e gás na Bacia do Parnaíba. Foi o que disse, ontem, em entrevista à radio Timbira, o diretor-geral da OGX, o geólogo Paulo Mendonça.

De acordo com Paulo Mendonça, até 2015 deverão ser perfurados 15 poços na Bacia do Parnaíba, onde a OGX possui sete blocos de exploração, abrangendo uma área de 21 mil km² em 39 municípios. “Estamos montando uma base para perfurar um terceiro poço, em Lima Campos. Em 2011, serão perfurados nove poços e mais três em 2012”, disse.

A OGX já está providenciando uma campanha de delimitação e desenvolvimento da produção. “Isso com o objetivo de antecipar a produção, que é o que interessa ao Estado, à OGX e a todos”, observou.

Em relação ao segundo poço em Santo Antônio dos Lopes, onde foi anunciada semana passada nova presença de gás natural na Bacia do Parnaíba, nos testes realizados, as chamas chegaram a 30 metros de altura, o dobro do verificado no poço de Capinzal do Norte.

Geração térmica

E justamente em Santo Antônio dos Lopes, a MPX, empresa do grupo EBX, do empresário Eike Batista, instalará, em parceria com a Petra, um complexo de geração térmica que terá como principal insumo o gás natural a ser produzido nos blocos da Bacia do Parnaíba. O empreendimento, que já obteve licença prévia para instalação, terá capacidade para gerar 1.863 MW de energia elétrica.

Paulo Mendonça reafirmou que potencial da Bacia do Parnaíba é estimado em 15 trilhões de pés cúbicos de gás, o que permitiria uma produção de 15 milhões de metros cúbicos/dia de gás natural. E se esse volume estimado de hidrocarboneto vier a mudar, será para cima.

Diante dos resultados já obtidos na Bacia do Parnaíba, o diretor-geral da OGX disse não ter dúvidas de que “estamos em cima de uma província de hidrocarbonetos poderosa”. Ele adiantou que em poucos anos se estará produzindo comercialmente os primeiros hidrocarbonetos na região.

Segundo Paulo Mendonça, o investimento da OGX na Bacia do Parnaíba, estimado entre 30 e 40 anos, trata-se de um projeto fundamental para o estado e para o país. “Não tenho dúvida de que se trata de um projeto estruturante tanto para o Maranhão quanto para o país”, avaliou.

Fonte: imirante.com/oestadoma

Príncipe William e Kate vão se casar no próximo 29 de abril, diz família real

Cerimônia vai ser realizada na abadia de Westminster. Anúncio do casamento havia sido feito em 16 de novembro.
A Rainha Elizabeth II e o príncipe Philip durante serviço eucarístico nesta terça-feira (23) na abadia de Westminster, em Londres. (Foto: Reuters)

O príncipe William vai se casar com Kate Middleton em 29 de abril de 2011, uma sexta-feira, na abadia de Westminster, em Londres, anunciou nesta terça-feira (23) o Palácio de Saint James, encarregado dos assuntos do segundo na linha de sucessão ao trono britânico. A abadia, cenário da coroação da monarquia britânica por séculos, foi cenário do funeral da princesa Diana, mãe de William. O anúncio do casamento do príncipe com sua namorada de longa data havia sido feito em 16 de novembro. Eles noivaram em outubro, no Quênia.
Kate Middleton e o príncipe William sorriem durante o anúncio oficial de seu casamento, no Palácio de St. James, em Londres, nesta terça-feira (16). (Foto: AP)

Na primeira aparição pública do casal, Kate disse que era um “desafio enorme” entrar para a família real britânica. “É um desafio enorme, mas com um pouco de sorte farei progressos, e William é um grande professor, espero que possa me ajudar ao longo do caminho”, disse,  ao posar para as câmeras no Palácio de Saint James. William, filho mais velho do príncipe Charles e da princesa Diana, é o segundo na linha sucessória do trono britânico.

William e Kate -apelido de Catherine- têm, ambos, 28 anos. Eles se conheceram quando estudavam na Universidade de St. Andrews, na Escócia. Eles namoram há cerca de oito anos, só interrompidos por uma breve separação em 2007. William já comunicou o casamento à Rainha Elizabeth II e já pediu autorização ao pai da noiva, que é empresário. A rainha informou que está “encantada” com a notícia. Uma reunião do primeiro-ministro David Cameron com seu gabinete foi interrompida por um telefonema do palácio para anunciar o casamento. Depois do casamento, o casal vai morar em Gales do Norte para que o príncipe possa continuar servindo na Força Aérea.

Fonte: Do G1, com agências internacionais

Com torcidas unidas, Flu goleia São Paulo e recupera liderança com festa

Muricy é ovacionado pelos torcedores dos dois times. Time carioca deslancha após dois expulsos no São Paulo. Corinthians só empata

por Carolina Elustondo e Cahê Mota

Com os ouvidos no Barradão e os olhos na Arena Barueri, torcedores de Fluminense e São Paulo comemoraram juntos uma vitória carioca por 4 a 1 sobre os paulistas. Os visitantes celebraram a liderança, conquistada também graças ao tropeço do Corinthians, e os torcedores paulistas vibraram com o prejuízo ao rival.

O time carioca ficou com 65 pontos, garantiu matematicamente a vaga na Libertadores e voltou à primeira posição porque o Timão empatou com o Vitória por 1 a 1 no Barradão, no mesmo horário, e encerrou a rodada coim 64 pontos. O São Paulo, com 51, deu adeus ao objetivo de se classificar para a Libertadores e agora vai comemorar a Copa do Brasil. Na próxima rodada, o São Paulo encara o Atlético-GO, no domingo, no Serra Dourada, e o Fluminense joga contra o Palmeiras na Fonte Luminosa, no mesmo dia. 

Gum, de perto, e Viáfara, de longe, fazem a festa da Arena Barueri

O clima na Arena Barueri era de muita festa. Torcidas dos dois tricolores gritavam unidas contra o Corinthians, que entrava em campo ao mesmo tempo no Barradão para enfrentar o Vitória. Os paulistas pediam para o time entregar o jogo e dificultar a vida do rival na busca do título. Os são-paulinos também exaltaram Muricy Ramalho, que foi tricampeão nacional pela equipe. O carinho foi muito grande, e o técnico do Flu foi ao banco adversário cumprimentar os ex-companheiros de comissão técnica e jogadores.

Se as duas torcidas bradavam pelo triunfo do Fluminense, os jogadores do São Paulo seguiam garantindo que iam buscar a vitória, pois o time ainda tinha chances matemáticas, mesmo que remotas, de tentar uma vaga na Libertadores. Mas, com a bola rolando, o visitante tinha as melhores chances. No primeiros dez minutos, nenhuma chegada do anfitrião ao gol de Ricardo Berna. Em contrapartida, Washington, que também passou pelo clube paulista e chegou a ser vaiado pelos são-paulinos, duelou com Rogério Ceni em duas ocasiões. Na primeira, cabeceou por cima do travessão. E na segunda balançou a rede após um rebote do goleiro, mas estava impedido.

Carpegiani perdeu Miranda logo no início do jogo, sentindo dores no joelho direito. No Flu as coisas pareciam promissoras. Com Deco, Conca e Fred em campo, o time criava muito. Faltava apenas a precisão no arremate. Washington, há 13 jogos sem marcar, seguia tendo azar.

A primeira vez que o São Paulo apareceu na área carioca foi aos 17 minutos, quando Lucas carregou a bola e chutou de frente, mas fraco. Berna fez a defesa sem dificuldades. Mas o Flu seguia pressionando. Primeiro com Fred, que estourou o chute em cima de Alex Silva; depois com Deco, que soltou a bomba e assustou Ceni, mas mirou para fora.

A corda começou a apertar o pescoço do Fluminense quando, aos 20 minutos, no Barradão, Danilo fez 1 a 0 para o Corinthians. O resultado isolava parcialmente o líder, com 66 pontos. E o Tricolor carioca, que empatava com o paulista, ficava com 63. A pressão na Arena Barueri seguia sendo do Flu sobre o São Paulo, mas nada de gols. Apenas muitos chutes de longe e de primeira, demonstrando um pouco de afobação dos vice-líderes.

Washington, de novo, obrigou Ceni a fazer uma defesa com a ponta dos dedos, grudado na trave direita. As duas torcidas, esperando um gol do Fluminense, começaram a ficar impacientes com o 0 a 0. Mas, aos 35, o zagueiro Gum promoveu a celebração geral na Arena Barueri: de cabeça, ele colocou na rede: 1 a 0 para o visitante, que voltava a colar no Corinthians, agora com 65 pontos, contra 66 do Timão.

Quase que Lucas Gaúcho, com uma cabeçada na frente de Berna, acaba com a festa do Flu, aos 37. Mas o primeiro tempo terminou mesmo com a vantagem carioca no placar. E uma explosão de alegria nas arquibancadas. Afinal, o Vitória empatou de pênalti, com Viáfara, e o Corinthians regrediu na tabela, ficando com 64 pontos. O Fluminense, com 65, foi para o intervalo com a liderança provisória.

Sofrimento e festa tricolor para os dois lados

Quando Héber Roberto Lopes deu o início ao segundo tempo na Arena Barueri, o jogo no Barradão já estava rolando. Carpegiani tirou Marlos, que havia sido a surpresa na escalação, e colocou Ilsinho. O São Paulo apareceu na área de Berna, mas não aproveitou nenhuma chance. de frente para o gol, na meia-lua, Lucas furou no último lance. Com dificuldades para se reorganizar, o Fluminense ouvia impropérios de Muricy, que berrava na beira do campo. O treinador queria mais um gol.

Os jogadores até que tentaram atender o pedido “delicado” do professor. Aos seis, Washington deixou para Carlinhos, que cruzou para Fred, na pequena área, ver a bola bater na sua canela e subir. Um lance inacreditável, aos nove, levantou o estádio: sozinho na pequena área, com Ceni já conformado, Washington conseguiu colocar para fora e foi xingado por todo estádio!

Mas o São Paulo, em campo, estragou a festa nas arquibancadas aos dez, quando Jean cruzou e Lucas Gaúcho tentou a letra, mas quem tocou foi Gum, marcando contra: 1 a 1. O resultado devolvia a liderança ao Corinhtians, com 64 pontos, contra 63 do Fluminense.

Vaiado pelas duas torcidas, Washington deixou o campo para a entrada de Rodriguinho. As torcidas vibraram com o gol de Júnior no Barradão, mas foi marcado impedimento e o gol não valeu. Xandão, que havia entrado no lugar de Miranda, foi expulso por falta dura em Fred, e Carpegiani tirou Fernandão para colocar mais um zagueiro: Renato Silva.

Não demorou muito para o São Paulo perder outro jogador: Richarlyson reclamou com o árbitro e também tomou o vermelho direito. O São Paulo tinha nove em campo, e o Fluminense seguia perdendo uma chuva de gols.

O time das Laranjeiras abraçou o primeiro lugar novamente aos 29: Conca recebeu na área de Carlinhos e bateu no canto esquerdo de Ceni: 2 a 1, festa nas arquibancadas e Flu no topo, com 65 pontos, contra o Corinthians com 64. Alegria dos cariocas ficou completa, quando aos 32, Conca arriscou de fora. Ceni rebateu para frente e Fred aproveitou o rebote para marcar o terceiro: 3 a 1!

A torcida do São Paulo seguia exaltando Muricy Ramalho quando Conca, aos 43, chutou de longe, de pé cheio, para caracterizar a goleada: 4 a 1 para o Fluminense. E os torcedores são-paulinos, em tom debochados, cantavam: “não é mole não, até com esse timinho o Muricy é campeão”. A torcida do Flu explodiu em alegria quando o jogo entre Corinthians e Vitória terminou mesmo empatado. A liderança estava nas mãos do Fluminense novamente.

Fonte: globoesporte.globo.com

Prefeita de Fortaleza curte aniversário em SLZ

A prefeita de Fortaleza (CE), Luiziane Lins (PT), esteve ontem e hoje pela manhã em São Luís onde comemorou seu aniversário. Luiziane Lins fugiu de Fortaleza para curtir aniversário em São Luís.

A petista veio sozinha. Nem assessores e muitos menos secretários a acompanhavam. Não procurou ninguém do PT local.

A “festa” de aniversário aconteceu no novo restaurane Cabana do Sol, na Avenida Litorânea. A prefeita pediu um filé de carne de sol e um camarão grelhado. Ela adorou a comida. Luiziane estava acompanhada apenas de um amigo e do suplente de vereador por São Luís Fábio Câmara (PMDB).

Convidou o aprendiz de político a conhecer Fortaleza e seus projetos na capital cearense. Rebeu de presente de Fábio Câmara um boizinho, símbolo da cultura local. Ela adorou tanto o presente que prometeu colocá-lo em seu gabinete. Simples, ela usava um anel de tucum, símbolo da humildade e compromisso com Deus.

Luiziane deixou São Luís por volta do meio-dia. No caminho ainda recebeu uma ligação da presidente eleita, Dilma Roussef (PT). A presidente queria saber se ela iria para a reunião do Diretório Nacional do PT nesta sexta-feira em Brasília. Seguiu direto para a reunião.

Fonte: Blog do Décio

Em documento da ditadura, Dilma relata ter sofrido 22 dias de tortura

De O Globo:

Brasília – Um processo arquivado no Superior Tribunal Militar (STM) revela que a ex-militante da VAR-Palmares Dilma Rousseff denunciou pela primeira vez ter sido vítima de tortura em maio de 1970, cinco meses depois de ser presa no Dops (Departamento de Ordem Política e Social) de São Paulo. No processo, mantido em sigilo até quinta-feira passada, Dilma conta ter sido torturada por 22 dias consecutivos, entre janeiro e fevereiro de 1970, no auge da repressão militar. Em depoimento prestado na sede do Dops, depois das torturas, Dilma, segundo o Dops, citou nomes de colegas, pontos de encontros e aparelhos (casas) de colegas de luta armada. Meses depois, na Justiça, ela desmentiu o depoimento obtido sob tortura.

Em 1970, aos 22 anos de idade, a presidente eleita era uma das líderes da VAR-Palmares, organização da luta armada contra a ditadura. Dilma foi presa em 16 de janeiro de 1970 por subversão. Foi brutalmente torturada e seviciada, submetida a choques e pau-de-arara. Acabou condenada a quatro anos de prisão. No depoimento à Justiça Militar, em Juiz de Fora, em 18 de maio, cinco meses depois de ser presa, Dilma deu detalhes da tortura no Dops. “Repete-se que foi torturada física, psíquica e moralmente; que isso de seu durante 22 dias após o dia 16 de janeiro (dia em que foi presa)”, diz trecho do depoimento.

No interrogatório, Dilma reconheceu sua participação na VAR-Palmares, mas negou ser terrorista. Desmentiu o conteúdo do depoimento no Dops, em 26 de fevereiro, depois de torturada. Aos policiais, Dilma teria mencionado, segundo o Dops, nomes de colegas de organização clandestina. Entre eles: Carlos Alberto Soares Freitas, Helvecio Raton, Claudio Galeno, Erwin Resende Duarte, Reinaldo José de Melo, Angelo Pesuti, Murilo Pesuti, José Raimundo Nahas e Maria José Nahas.

Soares Freitas foi preso em fevereiro de 1971. Teria sido morto na prisão e foi dado como desaparecido. Virou fonte de inspiração para a música “Pedaço de Mim”, de Chico Buarque. Helvecio Raton, que deixou o país em 1970, foi preso dois anos depois, ao voltar do exílio. Cláudio Galeno, marido de Dilma, estava foragido no período. Os demais citados já estavam presos quando tiveram os nomes mencionados pela colega de organização.

Em depoimento à Justiça Militar, em 12 de outubro de 1970, Antônio de Pádua Perosa, outro militante da VAR-Palmares, relatou que foi preso em um bar onde iria se encontrar com Dilma. Naquele dia, segundo ele, apareceram Dilma, José Olavo Leite Ribeiro – também membro da Var-Palmares – e “os mantenedores da lei”. Não está claro no depoimento se a polícia chegou a Perosa a partir de informações de Dilma ou Ribeiro, preso na mesma ofensiva da repressão.

Na Auditoria Militar, Dilma negou ser a Joana D’Arc da subversão e disse que não liderou greve ou assessorou assaltos, como acusou o Ministério Público Militar. “Dilma Vana nega todas as imputações que lhe são feitas e que não são conformes seu depoimento. Não estão provadas”, disse, no tribunal, o advogado Francisco Cunha, que atuou na defesa de Dilma e de integrantes da VAR-Palmares.

Fonte: Blog do Décio

Pioneiras no poder relatam preconceito contra mulheres

Da Folha de S. Paulo:

Brasília – A escalada ao poder não foi fácil para as primeiras brasileiras que decidiram se aventurar na política. Mulheres pioneiras dizem que sofreram todo tipo de preconceito quando assumiram cargos que até então só haviam sido ocupados por homens.

Governadora Roseana Sarney durante inauguração a Casa Josué Montello nos anos 90

A Folha ouviu Eunice Michiles (primeira senadora do país), Iolanda Fleming (primeira governadora), Luiza Erundina (primeira prefeita de São Paulo), Maria Luiza Fontenele (primeira prefeita de uma capital brasileira) e Roseana Sarney (primeira governadora eleita).

Ao chegar ao poder, parte delas se deparou com o preconceito velado. Outras sofreram discriminação aberta. Foi o caso da cearense Maria Luiza Fontenele, 67, eleita prefeita de Fortaleza em 1985, pelo PT. Já durante a campanha, Maria Luiza disse ter sofrido com a pecha de “sapatão” por ser divorciada.

Nascida em Quixadá (CE), cidade famosa por uma formação rochosa em formato de galinha, ela diz que ouvia coisas como: “Ela é de onde até as pedras são galinhas”. A contratação de dois ex-maridos em sua gestão lhe rendeu o apelido de “dona Flor e seus dois maridos”.

A paraibana Luiza Erundina, 75, eleita para a Prefeitura de São Paulo em 1988, relata preconceito por ser nordestina e do PT. “Só faltava eu ser negra para completar. Uma vez, até recebi uma carta com vários xingamentos e com fezes dentro”, afirma Erundina, reeleita deputada federal pelo PSB.

Ela conta que, quando assumiu a prefeitura, em 1989, eram frequentes as ameaças de bomba na sede.

A acriana Iolanda Fleming, 74, diz que teve de enfrentar preconceitos desde o início de sua carreira. Ela lembra que resolveu cursar direito quando entrou na vida pública, aos 37. “Ouvi coisas do tipo: ‘Mulher que vai à faculdade é vagabunda’.”

Filha de seringueiros, ela assumiu o governo do Acre em 1986. Antes disso, havia sido vereadora e deputada estadual por duas vezes.

Flor e poesia

Primeira senadora do país, Eunice Michiles, 81, diz ter vivenciado uma espécie de “preconceito ao contrário” quando assumiu como suplente, em 1979, pela Arena, o partido de sustentação da ditadura militar (1964-85). “Fui recebida com flores, poesia. Não deixa de ser discriminatório, porque ninguém era recebido assim.”

Cercada por homens, ela afirma que todos eram gentis porque, na época, havia “aquela maneira de tratar uma dama”. “Não me sentia como uma colega.”

A governadora reeleita do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), 57, se tornou a primeira governadora em 1994. Ela conta que, ao chegar nas primeiras reuniões de governadores de Estado, a pergunta era sempre: “Como vai a família, o marido, os filhos?”. “Eles não estavam acostumados. Com o tempo, passaram a me respeitar muito mais”, relata.

Oito décadas

Oito décadas separam a eleição de Dilma Rousseff (PT) e a de Alzira Soriano, a primeira eleita no Brasil. Alzira elegeu-se prefeita de Lages (RN) em 1929, beneficiada pela legislação do Estado, que permitia às mulheres votar e se candidatar –apenas em 1932 isso passou a valer no resto do país.

Parte das pioneiras na política afirma que Dilma terá de imprimir sua marca. “Isso ela fará, porque as mulheres têm um jeito próprio de governar”, diz Erundina. Para Eunice Michiles, “ela é uma mulher de pulso, tem qualidades, mas ser mulher não é atestado de capacidade”.

Fonte: Blog do Décio

Roseana pode trazer técnico de fora para Educação

Cansada de esperar um nome do PT do Maranhão, a governadora Roseana Sarney (PMDB) vem emitindo a cada dia mais sinais estar disposta a trazer um técnico de fora do Estado para comandar a Secretaria de Educação.

Roseana busca técnico de fora para Seduc

Na sexta-feira ela almoçou na sua residência, em Brasília, com o ministro Fernando Haddad (Educação) e o secretário-executivo da pasta, José Henrique Paim.  Pediu que o ministro sugerisse um técnico que pudesse vir dar um “choque de gestão” na educação maranhense. A preferência é por um especialista em educação básica.

Haddad evitou fornecer nomes. Deu como exemplo o Estado do Ceará que vem conseguindo bons resultados no setor. O ministro evita indicar alguém para não melindrar os petistas locais.

A governadora quer manter a educação com o PT, mas procura alternativas à falta de opção local.  O reitor do IFMA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, ex-Cefet), José Ferreira Costa, indicado do vice-governador eleito Washington Luiz (PT), recusou a indicação.

Na verdade, é difícil encontrar alguém fora da realidade maranhense que aceite o desafio. Enquanto isso, Olga Simão vai aumentando o período de sua interinidade na secretaria.

Conversa com Dilma

Na conversa com a presidente eleita Dilma Roussef, na quinta-feira, Roseana apresentou a ela um anteprojeto do plano de governo que pretende implantar nos próximos quatro anos.

A governadora pediu ainda aos deputados federais que destinem emendas e projetos para São Luís. A ideia é fazer com que os principais bairros da cidade tenham uma obra  importante em 2011. A capital  completa 400 anos em 2012.

Em relação à disputa pela Presidência do Senado, o maior empecilho do senador José Sarney tentar a reeleição é a mulher dele, Dona Marly. Ela tem pressionado o marido a não aceitar os constantes apelos dos aliados e até membros da oposição para entrar novamente na disputa.

Fonte: Blog do Décio

Josimar e Detinha na 6ª Edição da Revista Caras e Nomes quebrando protocolos.

Quando o ritmo mudou para o forró nordestino, um casal de cearenses roubou a cena. Eles rodopiaram, gingaram e acompanharam com maestria o ritmo da música. Quem são eles? O jovem casal de prefeitos Josimar e Detinha clicado pelas lentes da revista CARAS E NOMES.

Umbelino Jr. se envolve em acidente com 4 carros

O vereador por São Luís Umbelino Júnior (PV) se envolveu num acidente de trânsito na noite deste domingo em frente ao conjunto de prédios Barramar, no Calhau. Ele estaria dirigindo uma Hilux SW4. Outros três carros ficaram batidos: Citroen Picasso, Ford KA e Corsa.

Umbelino assumiu o mandato em abril com a morte do colega Augusto Serra (PV). Serra morreu em um acidente de carro na Avenida Lourenço Vieira da Silva, na Cidade Operária.

Segundo um dos motoristas envolvidos no acidente, o vereador socorreu duas vítimas e as levou para o hospital num táxi. Não há informações sobre o estado de saúde delas.

O blog esteve no local do acidente, mas o sargento Santana, do 8º Batalhão, disse que a polícia ainda estava apurando o caso e não tinha como fornecer o nome dos envolvidos.

Ele informou ainda que só após a perícia as autoridades poderiam informar o que causou o acidente.

Fonte: Blog do Décio

Padre é morto a tiros em Humberto de Campos

De O Estado Maranhão:

Morros – O padre Bernardo Muniz Rabelo Amaral, de 28 anos, foi vítima de um latrocínio (assalto seguido de morte) na tarde de sábado, durante um latrocínio entre os povoados Mutum e Quebra Anzol, no município de Humberto de Campos. O padre era natural de Morros, mas trabalhava como vigário paroquial da Paróquia de São José do Periá, em Humberto de Campos. O autor do crime foi identificado como Fabrício.

O crime aconteceu na BR-402. O assassino disparou cinco tiros em direção ao padre e dois o atingiram: um no pescoço e outro no tórax. O autor do crime ainda arrastou o padre por uns 30 metros e o espancou. O bandido evadiu-se do local, levando o veículo no qual o padre estava, uma picape S-10, mais R$ 400,00 em dinheiro e um celular de dois chips. Conforme a polícia, Fabrício cumpria liberdade condicional.


Fotos: Flora Dolores/O Estado Maranhão

Após o crime, padre Bernardo foi socorrido por um cidadão conhecido como Bibil e trazido para o Hospital São Domingos, em São Luís. Ele chegou ainda consciente na capital, por volta das 18h, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 21h. “Isso é revoltante. Nós ficamos impotentes depois disso”, declarou a irmã do padre Bernardo, Verônica Muniz Amaral, de 30 anos. No hospital, o padre ainda conversou com amigos e familiares, como o padre Ribamar, da Paróquia de Santo Amaro.

Bernardo era o filho mais novo do casal Osmar Lima Amaral e Maria de Fátima Muniz Rabelo Amaral e tinha cinco irmãos. Antes de morrer, ele falou a familiares que tinha esperança de sobreviver.

Crime

Conforme informações de testemunhas, o padre estava sábado em Mutum participando de uma Assembléia de Párocos da região, da qual era um dos organizadores, quando teve de se deslocar à tarde ao povoado Quebra Anzol, para buscar integrantes do Ministério de Música da cidade de Chapadinha. Os integrantes da banda realizariam um espetáculo religioso durante o encontro. O padre foi sozinho no veículo S-10, de uso da Paróquia de São José do Periá. Chegando ao povoado Quebra Anzol, o padre foi informado de que os membros do Ministério de Música não haviam conseguido chegar ao local a tempo. Ele então pediu a algumas pessoas do povoado que transportassem os músicos a Mutum assim que eles chegassem e voltou para a Assembléia de Párocos. Mas na saída de Quebra Anzol, “Fabrício” pediu uma carona com destino à cidade de Humberto de Campos.

O padre, que estava sozinho, atendeu ao pedido e levou o homem em seu veículo. No percurso entre os dois povoados, o homem, armado com um revólver calibre 38, deu voz de assalto contra o religioso. O padre não reagiu e entregou os pertences pessoais ao bandido. Mesmo assim, o autor do crime, disparou um primeiro tiro no pescoço do padre e o mandou deixar o veículo em que ele estava. Quando o padre saiu da S-10, o autor do crime disparou mais quatro tiros em direção ao religioso. Um deles pegou no tórax. Depois, ainda espancou o religioso. O padre ficou caído no meio da via e o bandido levou o veículo e os pertences do religioso. Algum tempo depois o sacerdote foi socorrido pelo cidadão conhecido como Bibil e trazido para o hospital São Domingos, em São Luís.

Buscas

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Humberto de Campos, comandada pela delegada Lília Maria Parussolo, e pela Delegacia de Morros, cujo titular é Dicival Gonçalves. As buscas pela região começaram ainda na tarde de sábado, continuando ontem, mas sem sucesso. Segundo o delegado Dicival Gonçalves, o suspeito de ter cometido o crime é ex-presidiário e estava cumprindo prisão condicional por crime de homicídio. “Infelizmente, ele [o padre] foi vítima da própria bondade”, classificou o delegado. Equipes da Superintendência de Polícia da Capital também estão na região do Munim realizando buscas para capturar o autor do crime.

Fonte: Blog do Décio

Pílulas da beleza prometem dar fim à celulite e fortalecer cabelos e unhas

Os nutricosméticos são sucesso na Europa e chegam com força ao Brasil. Mas as pílulas não são um milagre ao alcance de todos. Dermatologistas advertem que alguns componentes podem causar danos à saúde.

Quem nunca sonhou em ter a pele mais bonita, cabelos mais brilhantes ou mesmo reduzir a celulite sem esforço? A última promessa vem em cápsulas coloridas. A pele clara sempre foi um problema para o engenheiro químico Jordani Rebeschini. No mês passado, de viagem marcada para o Deserto do Atacama, no Chile, um lugar onde o clima é seco e o sol inclemente, ele consultou um dermatologista. Além do filtro solar, Jordani tomou cápsula, um composto de vitaminas que ajuda a pele a resistir aos raios do sol.

“Não queimei nada, provavelmente teve algum lugar do meu corpo que eu esqueci de passar protetor solar. Meu irmão, por exemplo, que estava junto comigo, não tinha tomado as cápsulas, passou o mesmo protetor solar que eu estava usando, com frequência de duas horas, só que ele se queimou. Não aconteceu comigo”, conta o engenheiro.

As cápsulas que Jordani tomou são nutricosméticos, as chamadas cápsulas da beleza que são sucesso na Europa e agora chegaram com força ao Brasil. Existem vários tipos: para dar força aos cabelos e unhas, para firmeza da pele e para combater a celulite. Como são compostos de vitaminas, sais minerais, óleos essenciais e aminoácidos, os nutricosméticos não são considerados medicamentos. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) classifica todos esses produtos como suplementos alimentares, suplementos que não são nada baratos. Uma caixa dura, em média, 30 dias e custa em torno de R$ 100.

As pílulas da beleza não são um milagre ao alcance de todos. A Sociedade Brasileira de Dermatologia adverte que alguns componentes das pílulas podem causar danos à saúde. A soja, presente em alguns desses suplementos, não pode ser consumida por quem tem problemas de tireóide. Os compostos de origem marinha podem provocar alergias. Por isso mesmo, os médicos advertem que só se deve tomar esses suplementos sob orientação. “Todos eles têm alguma contra-indicação. O ideal é procurar um dermatologista, ver o mais adequado para você, saber sua história pregressa, se você tem alguma alergia a algum produto, saber se algum daqueles milhares que vendem no mercado tem a substância que você tem alergia. Na verdade, o ideal é procurar um médico para indicar o melhor para você, o mais indicado”, orienta a dermatologista Luciana Guanaes.

Fonte: globo.com

Após ataques, PM do Rio promete colocar todos os policiais nas ruas

Após os nove ataques criminosos no Rio e Grande Rio, nas últimas 48 horas, a Polícia Militar anunciou na manhã desta terça-feira (23) que colocará todos homens nas ruas para reforçar o policiamento. Segundo a polícia, folgas vão ser reduzidas e até o ano que vem o governo promete contratar 7 mil novos policiais.

“Hoje os policias trabalham na operação que chamamos de ‘fecha quartel’. Vão todos os policiais para rua”, afirmou o Relações Públicas da PM, coronel Lima Castro, ressaltando ainda que a polícia está fazendo blitzes para apreender materiais incendiários e chegar a suspeitos responsáveis pelos ataques.

“Fizemos várias reuniões e decidimos antecipar as medidas que adotaríamos para o final do ano, diminuindo as escalas, reforçando o nosso policiamento na rua. Vamos ter o Batalhão de Choque operando nas vias especiais, as novas motocicletas para serem distribuídas, sobretudo nos batalhões das regiões metropolitanas”, completou.

Segundo ele, além das implantações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), a polícia vem organizando ações para prender criminosos que fugiram dessas localidades e estão em outras favelas da cidade. “Mas a polícia não pode mais trabalhar sem dados, sem informações, porque é um risco muito grande na comunidade. Estamos fazendo operações cirúrgicas, pontuais, para não colocar pessoas em risco”, disse Lima Castro.

Patrulhamento reforçado
Até o fim de dezembro, de acordo com a polícia, mais 250 motocicletas vão circular pela cidade. Nesta segunda-feira, 140 veículos foram distribuídos para os batalhões: “Irão intensificar o policiamento nestas áreas que estão sendo alvo desses criminosos”, disse o comandante-geral da PM, Mário Sérgio Duarte. Os primeiros ataques começaram há quase dois meses. No início, as autoridades chegaram a negar a possibilidade dos crimes para não amedrontar a população. Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no fim de setembro, foram três carros roubados e um homem feito refém. Diante dos ataques, a PM passou a usar, desde o dia 8 de setembro, um helicóptero para ajudar no patrulhamento. Além disso, 19 batalhões tiveram mudanças de comandante. Ainda em setembro, um ataque acabou com um motorista baleado. Mais uma vez foi anunciado reforço no policiamento.

Beltrame atribui série de arrastões a facção criminosa

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, afirmou que um “pequeno grupo de uma facção criminosa”seria o responsável pela série de arrastões: “Nós não vamos nos desviar deste tipo de conduta. Se não formos em frente com esse projeto, o Rio está sujeito a não conseguir resultados melhores na Segurança Pública”, afirmou.

Segundo ele, as ações criminosas dos últimos dias seriam represálias à ocupação de 13 comunidades pelas Unidades de Polícia Pacificadora, as UPPs. Mais cedo, o comandante da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio Duarte, e o governador do Rio, Sérgio Cabral, já tinham dito que os ataques estariam sendo orquestrados por uma facção criminosa em represália às UPPs. Beltrame disse também que a transferência de presos ligados ao tráfico de drogas de prisões no Rio de Janeiro para presídios federais também pode ser uma das causas dos incidentes registrados nos últimos dias.

O secretário descartou um pedido de ajuda ao governo federal para conter a onda de crimes do último fim de semana. No entanto, ele disse não ter garantias de que os arrastões possam ser evitados no futuro. Ele explica que a ocupação de territórios do tráfico é um processo demorado, outros grupos criminosos poderão se sentir prejudicados e reagir: “Garantir isso de certa forma é um blefe. Não há como garantir que não vai ter incidente em uma cidade de 12 milhões de pessoas, onde historicamente o tráfico se instalou”, disse, que completou dizendo que nos últimos 2 anos 13 comunidades já foram ocupadas pela polícia pacificadora. A meta é que 40 conjuntos de favelas sejam ocupados por forças policiais até 2014.

Fonte: G1. Globo.com