Bomba! Zé Doca suspeita de rombo milionário na folha de servidores no município

download

Prefeitura Josinha Cunha

A prefeita de Zé Doca Josinha Cunha (PR) está realizando uma auditoria na folha de pagamento dos servidores públicos do município de Zé Doca. O serviço de auditoria realizado compreende a análise minuciosa dos procedimentos internos relativos à folha de pagamento de pessoal (forma de apuração, lançamentos, apontamentos, etc.) conferindo o aspecto legal (de direito) em relação aos valores pagos e descontados (benefícios, contribuições, etc.) em folha de pagamento.

Uma equipe formada por contadores, advogados entre outros profissionais esta passando um “pente fino” na situação dos servidores. Segundo informações há indícios de um rombo milionário na folha dos servidores como pagamento de proventos ilegais, funcionários “fantasmas”, portarias de nomeações fraudadas dentre outras irregularidades.

A prefeitura de Zé Doca esta realizando um recadastramento que serve para dar um panorama da situação dos servidores municipais ao administrador. É fundamental a atualização dos dados dos servidores públicos municipais titulares de cargos públicos, de provimentos efetivo que para esse objetivo se faz necessário a identificação do servidor, do seu perfil funcional, da sua lotação (local de trabalho), seu enquadramento funcional entre outras informações de extrema importância para o bom andamento da máquina administrativa.

A prefeita Josinha Cunha adiantou que vai coibir qualquer tipo ilegalidade e os casos que forem identificados pela auditoria serão encaminhados aos órgãos competentes onde serão tomadas as providencias cabíveis, entre elas a devolução do dinheiro aos cofres públicos.

Josinha Cunha ainda adiantou que o seu governo será dentro da legalidade e transparência, combatendo fraudes em todos os sentidos, inclusive na folha de pagamento, o que causa um entrave na administração, pois quando alguém recebe sem merecer o município como um todo é penalizado.

União, Força, Política e liderança entre os prefeitos garantem vitória tranquila de Tema a presidente da Famem.

 

Até o momento mais de 140 prefeitos já garantiram votar na chapa “Prefeito Humberto Coutinho” no dia 16 de janeiro

Com cinco mandatos de prefeitos e dois de presidente da FAMEM, Tema Cunha mantem uma das maiores redes de relacionamento junto a classe política do Estado do Maranhão. São deputados, ex-deputados, prefeitos, ex-prefeitos, representantes de órgãos das três esferas, jornalistas e pessoas influentes que se uniram para fazer campanha com o intuito de vê-lo presidente mais uma vez da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão.

Mais foram as últimas adesões dos prefeitos Djalma Melo e Miltinho Aragão que praticamente consolidaram a vitória de Tema, que agora busca fechar até hoje um consenso com os demais pré-candidatos para garantir a unidade da entidade em torno de um projeto municipalista.

Mantivemos uma intensa campanha nessas últimas duas semanas junto aos amigos prefeitos, explicando as nossas propostas e discutindo os desafios que a crise trará a nós gestores, mas tudo isso poderá ser superado com a união de todos nós em torno da nossa entidade que voltará a ser a fortaleza das administrações municipais. Estou confiante da vitória, pois tive a confirmação de apoio, até o momento, de 142 prefeitos que acreditam em nosso trabalho e reconhecem que a nossa chapa reuni os pré-requisitos para representá-los nas esferas governamentais, enfatizou Tema Cunha.

O registro de chapa encerra amanhã e as eleições ocorrerão no dia 16 do corrente mês na sede da instituição. A votação será secreta, começando as 8h e encerrando as 17h. Os eleitos serão empossados no mesmo dia.

 

O FENÔMENO POLITICO DO MARANHÃO CHAMADO JOSIMAR DE MARANHÃOZINHO.
Nesta entrevista ele conta das suas conquistas, perseguições, vitórias e derrotas.

 

Mais uma longa e descontraída conversa com o deputado dos quase 100 mil votos aconteceu em seu gabinete na Assembleia Legislativa do estado do Maranhão.
O terno alinhado, a presença marcante de sua figura política, não serviram de empecilhos para o agradável bate-papo. Senti-me totalmente à vontade para passear por vários assuntos.
O Deputado Josimar de Maranhãozinho me recebeu com a tranquilidade e a simplicidade com que sempre conduz a vida. Apesar da agenda sempre cheia, ele não hesita em atender a mim e a minha equipe, e, este é um dos seus muitos diferenciais. Com uma propulsora carreira tanto empresarial quanto política.
Sempre que converso com o Josimar, relembro de quando o conheci na cidade de Maranhãozinho, quando ele ainda aspirava uma vaga para o executivo do município. Acompanhei através de pesquisas a sua forte aceitação. Continuei acompanhando suas vitórias, seus desafios, sua luta em busca de investimentos e projetos. Vi seu esforço para mudar a história daquele lugar e vi aquele lugar se transformar a cada novo dia.
Depois de seu primeiro mandato na cidade de Maranhãozinho Josimar já era um fenômeno administrativo na região do Alto Turi/Gurupi e elegeu sua esposa Detinha Prefeita de Centro do Guilherme. Por sua vez, Detinha também mudou a realidade da cidade que estava entre os piores do Brasil.
Depois de tantos méritos alcançados por sua própria dedicação, Josimar de Maranhãozinho partiu para a campanha de Deputado Estadual, realizando a maior carreata de toda a história da BR 316, chegando com quase 100 mil votos à Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.
Com toda esta trajetória, o jovem que partiu de Várzea Alegra no Ceará, em busca de uma vida melhor, continua com a mesma humildade, a mesma sinceridade e o mesmo objetivo: mudar e transformar a vida dos maranhenses.
Por ter passado tantos momentos ao lado deste homem, eu conheci suas grandes qualidades e suas numerosas conquistas. Posso definir esta amizade de longos anos com adjetivos que o engrandecem ainda mais, pois, sei que por mais cargos nobres que ele ocupe, a maior de suas virtudes será sempre o bom caráter e o cumprimento fiel de suas palavras.
Entre os assuntos abordados, falamos sobre as vitórias e derrotas nas eleições 2016, onde ele deixou claro que não é invencível, e, que não pode sair vencedor em todas as disputas. Mais uma vez deixando claro que a humildade é uma de suas marcas.
Josimar não escondeu sua alegria em poder comemorar a vitória do sobrinho Aldir Júnior que, em seu primeiro cargo político chegou à Câmara Municipal de São Luís como um dos vereadores mais bem votados. Para ele, Aldir Júnior representa a força da juventude que a capital maranhense tanto precisa.
“Agradeço a Deus tanto pelos dias de chuvas quanto pelos dias de sol, ambos existem por serem suas criações, e Ele não criaria nada que não tivesse sua utilidade”.
O deputado estadual mais bem votado do estado, também passou por um sério problema de saúde, mas não se abateu. Seguiu firme em busca de sua recuperação e chegou a ela. Sempre agradecendo a Deus que lhe permitiu a plena recuperação e a condição para que pudesse acompanhar as campanhas eleitorais mesmo em sua reta final.

ENTREVISTA:

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, tabela e área interna

Dalva Lemos – O Senhor teve pouco tempo para se dedicar às campanhas eleitorais, e, mesmo assim conseguiu eleger vários prefeitos pelo seu partido e um vereador em São Luís. Podemos chamar isso de saldo positivo nas eleições de 2016?

Josimar de Maranhãozinho –
Com certeza. O nosso objetivo era sair mais forte nas eleições de 2016 e conseguimos. Saímos com a mesma quantidade de candidatos, mas em dois mil e doze tivemos apenas sete prefeitos eleitos, já em 2016 saímos vitoriosos em cidades importantes, como: Pedro do Rosário, Zé Doca, Carutapera, entre outras. Tivemos ainda a oportunidade de ver o Aldir Júnior ser eleito como um dos mais bem votados na capital maranhense.
Apesar dos desafios pelos quais tivemos que passar. Primeiro pelo fato de que o prazo para a campanha foi muito reduzido, depois, pelo problema de saúde do qual fui acometido. Isso fez com que eu tivesse pouco tempo para estar nos municípios com o meu partido. Isso resultou em algumas perdas. Mas creio que tudo aconteceu de acordo com a vontade de Deus. E, eu só tenho a agradecê-lo por ter me dado a oportunidade de comemorar com os meus prefeitos eleitos, este grande número de vitórias.

D.L – O senhor teve que se internar para cuidar de um problema de saúde em plena campanha eleitoral. Como foi essa sensação?

J.M – Enquanto estava internado em São Paulo, pensei que não ia poder acompanhar as minhas campanhas, mas, Deus me deu a oportunidade de participar ativamente durante 30 dias de campanha.

D.L – Além das limitações físicas, quais foram os maiores desafios que o senhor e seus aliados passaram durante esta campanha eleitoral?

J.M – Além da minha internação, vi também a máquina do governo atuar na minha região diretamente contra os meus interesses políticos, coisa que na eleição de 2012 eu tive em menor proporção. Naquela época, o deputado HemetérioWeba e o presidente da Assembleia Arnaldo Melo, tentaram disputar espaço com o meu eleitorado, e, isso é normal, deputados disputarem espaço nos municípios. Este ano foi diferente, porque senti a força do governo, com vários secretários de estado e deputados da base do estado contra mim, gravando vídeos deixando bem claro o apoio do governador aos meus adversários. Mas isso nós conseguimos superar e o que temos daqui para frente é que continuar o nosso trabalho.

D.L – o seu irmão, Aldir Cunha não conseguiu a reeleição na cidade de Junco do Maranhão. Na sua opinião, onde vocês erraram?

J.M – A derrota do Aldir em Junco do Maranhão é uma dessas fatalidades que acontecem e pegam a gente desprevenido. A eleição em Junco do Maranhão foi uma eleição atípica. Apesar da boa campanha que foi feita, com todos os aliados do nosso grupo se engajando, tivemos alguns incidentes da implantação da gestão do prefeito Aldir que acabou por nos custar a vitória. Mas nós, que fazemos parte da política temos que estar preparados para ganhar ou perder, e esta foi a nossa primeira grande perda, mas o Aldir é o meu irmão, e sei que não somos invencíveis, fizemos aquilo que está ao nosso alcance, esperamos o reconhecimento do povo, mas isso não aconteceu. Eu contribui muito com aquele município, mas faltou uma gestão política, a construção de uma vida social do Aldir com o município e isso custou sua vitória. Uma gestão não é feita apenas de obras, não é apenas o salário de pagamento em dias, não só de festas grandes, é uma conjectura que deve acontecer para que no final, possamos chegar a bons resultados, mas o Aldir foi muito bem em alguns setores, e deve ser parabenizado por isso. Ele construiu muitas obras, algumas ainda serão inauguradas até o fim do seu mandato, e, outras serão deixadas para o próximo prefeito que receber a cidade.

D.L – O município de Carutapera era um destes municípios que tinha um prefeito bem avaliado pelos munícipes, mesmo assim, o senhor chegou lá com uma nova proposta ao lado do vereador André Dourado e conseguiram vencer. Como foi o sabor desta vitória?

J.M – Lá em Carutapera, tinham mais três candidatos além do André. O André foi a primeira pessoa política que me levou para o litoral maranhense, e, se tornou uma espécie de coordenador regional desde a minha campanha a deputado em 2014. Ele me cativou, eu sempre o vi como uma pessoa muito especial, e conquistou seu espaço tanto no meu coração quanto no coração dos carutaperenses, com sua dedicação e proximidade comigo, assim como Valmir Amorim conquistou sua vitória em 2012 apesar de estar disputando naquela ocasião contra as fortes lideranças do alto Turi, Márcio Weba, que é filho do deputado HemetérioWeba. Em Carutapera, apoiei o André, e, mesmo não estando muito presente fisicamente, fizemos uma grande campanha, com o apoio do povo, que acreditou na nossa proposta. Com certeza faremos bem melhor que as gestões que já passaram. O povo vê no André Dourado a imagem de seu pai, Adilson Dourado, que sempre foi um prefeito presente, um gestor atencioso, que gosta desta comunicação entre ele e o povo que sempre. O André carrega esta história consigo, e o povo lhe ama e lhe respeita.

D. L – Nova Olinda já era esperada, mas Boa Vista do Gurupi não. Fale-nos sobre esta surpresa que não gostariam de ter tido.

J.M – Eu não fiz campanha em Nova Olinda. O nosso grupo passou por duas escolhas, a primeira era uma liderança com quem tínhamos um compromisso antigo, depois passou para o vereador Chicó, e, depois nos uma candidata da qual eu não conhecia. Enfim, não tivemos compromisso em apoiar ninguém no município. Eu não fui consultado e não me achei importante na escolha do candidato, assim como não achei importante apoiá-lo.
Na cidade de Boa Vista do Gurupi, realmente ficamos surpresos com a grande diferença de votos com qual fomos derrotados. Eu acredito que mais uma vez foi uma das grandes surpresas desta eleição, pois muitos que eram favoritos perderam, mas muitos que pareciam não ter chances ganharam. Acredito que a Dilcilene fez um bom trabalho, inaugurou muitas obras, trouxe muitas melhorias para a cidade. No entanto, a falta de empregos é muito grande em Boa Vista do Gurupi. Isso foi um prato cheio para os nossos adversários, que, devem ter feito promessas aos eleitores e, com isso conseguiram vencer. Estamos em um momento político em que as pessoas querem mudanças, querem exigir mais dos políticos, e, isso não nos favoreceu. Mas como disse antes, esta é apenas uma das grandes surpresas que tive, e, sei que enquanto for político, continuarei com a certeza de que as terei.

D.L – Na cidade de Maracassumé o senhor apostou no Tio Gal, mas também não tiveram êxito. Quais foram os desafios encontrados na cidade por parte de seu grupo, durante as eleiçoes,porque perderam e eleição ali?

J.M – Ali a disputa foi entre o prefeito Chico Velho e Tio Gal. O Gal cresceu bastante, mas não foi o suficiente para superar a máquina administrativa. Além disso, o governo esteve presente ali, usando a polícia contra os seus adversários, e, isso não nos favoreceu.
duas máquinas unidas,.prefeitura e governo do estado.Por isso perdemos aquela eleição.

D.L – Na cidade de Governador Nunes Freire, o senhor esteve com o prefeito Marcel Curió, mas perdeu as eleições. Quais foram os erros que custaram a vitória do seu grupo?

J.M – Estive lá apoiando o prefeito, mas tinha muitas informações que o Marcel estava tendo algumas dificuldades. Ele não conseguiu se sobressair, e, estava em dívida com os funcionários públicos. Mesmo assim, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para que pudéssemos vencer. Infelizmente também não foi possível, e, o resultado também nos surpreendeu, não esperávamos uma vantagem tão grande dos nossos adversários. O povo ficou muito sem opção e resolveu votar no Idalécio, lhe dando mais uma chance, acreditando que ele fará melhor. É uma escolha do povo, eles querem o melhor para si, e, naquele momento, mesmo não muito convencidos disso, acreditaram que ele era o melhor.

D.L – Eu sei que o senhor é um dos maiores políticos do estado atualmente, e isso, faz com que seja muito perseguido, especialmente em Centro do Guilherme, onde houve muitas denúncias falsas durante estas eleições. Como o senhor lidou com essas dificuldades e conseguiu chegar a tantas vitórias, em especial a do prefeito Zé de Dário?

J.M – as nossas dificuldades na cidade de Centro do Guilherme foram no início da nossa entrada na política, principalmente a Detinha, que não teve a liberdade de trabalhar o seu projeto político, regional como eu trabalhei, e, fui eu quem tive que dar a ela todo o suporte para que ela fizesse o seu nome. Hoje, temos o carinho e a aprovação do nosso povo. No entanto, eu não me envolvi muito nesta campanha em Centro do Guilherme. É claro que isso não significa que não acreditávamos no nosso candidato, mas durante a campanha houve muitos boatos, em termos de grupos turmas, e a Detinha teve que se empenhar muito para garantir que seu candidato chegasse a vitória. Mas nós conseguimos mais uma vez, e, vamos continuar trabalhando pelo nosso povo.

D.L – Maranhãozinho- sua amada terra, seu habitat natural, e, como sempre respondendo a altura do homem que construiu aquela cidade. O que ela ainda representa na sua vida?

J.M – Maranhãozinho é um lugar pelo qual eu tenho um sentimento especial. Meus olhos brilham ao falar dela, eu sempre demonstro o meu orgulho de viver ali, e, não vou mudar. Eu me sinto adotado pelo carinho daquela gente.
Ainda sobre Maranhãozinho, afirmo que praticamente não tivemos campanha, fizemos uma caminhada que serviu como abertura e encerramento, não buscamos votos, e isso foi inédito. As pessoas indecisas que não tiveram a oportunidade de conversar com o Auricélio, acabaram optando pelo outro candidato, e mesmo assim, o Aurticélio ainda teve 90% dos votos. Votos esses de confiança, votos esses que mostraram o seu compromisso e o reconhecimento do povo de Maranhãozinho.

D.L – Na eleição passada, o senhor esteve com o Plácido em Santa Luzia do Paruá, nesta, você já esteve com a candidata Ângela. Porque a mudança de grupo?

J. M – Inicialmente, eu estava no grupo em que o Plácido, a Angela e o Zequinha da Pinheirense faziam parte, depois eles se separaram. A preferência sempre foi pelo Plácido, no entanto, ele não quis assumir a candidatura junto ao PR. Eu fiz a proposta para o Zequinha da Pinheirense com a Ângela e fizemos essa aposta. Infelizmente não obtivemos êxito, pois a atual prefeita investiu muito e o nosso grupo acabou por ficar em terceiro lugar. Isso não foi surpresa, pois precisávamos da minha presença lá, e, eu não pude estar presente como gostaria.

D.L – Um dos maiores destaques desta eleição foi a vitória da sua irmã na cidade de Zé Doca, depois de um grande projeto político e uma campanha magistral. Como foi a emoção desta vitória, uma vez que o município acolheu a você e a Josinha com tanta hospitalidade e carinho?

J.M – Na minha campanha para deputado em 2014, os votos dos eleitores daquela cidade, me fizeram o deputado mais bem votado da história de Zé Doca. Fizemos então um pacto de que se eu fosse bem votado, seria candidato a prefeito, mas no decorrer das campanhas, meu nome teve um salto muito grande e conseqüentemente eu me tornei o deputado mais bem votado da história do Maranhão,mas eu não podia faltar com esta responsabilidade assumido com todo o estado do Maranhão. Ao mesmo tempo, não queria faltar com o compromisso feito com meu grupo. Foi assim que decidi apresentar a Josinha como minha candidata. No meu modo de pensar, isso representaria também o fortalecimento do nosso grupo, pois eles têm agora a Josinha como prefeita e o Josimar como deputado, ou seja, duas grande lideranças lutando para melhorar suas condições de vida e trazer aquilo que eles merecem ter.

D.L – Deputado, o Maranhão inteiro sabe que a cidade de Zé Doca está sucateada, quebrada, em péssimas condições, sem serviços essenciais para a população. O senhor como conhecedor profundo desta realidade, qual será o primeiro passo que a prefeita Josinha (com o seu apoio) dará para alavancar o município e tirá-lo deste caos?

D.L – O que eu posso dizer, é que são muitos. Mas os desafios existem para serem superados. Tivemos desafios em Maranhãozinho; em Centro do Guilherme; e Zé Doca é mais um deles. Mas é claro que a proporção é bem maior, pois é um município bem maior em termos geográficos e populacionais, no entanto, temos mais recursos, o fundo de participação é maior, e, nós temos experiência administrativa e vontade de fazer. Este será o nosso grande diferencial. Nós temos todas as condições de fazer uma gestão de qualidade para que as coisas aconteçam naturalmente. Além da nossa capacidade física, eu acredito que Deus vai nos conduzir e nos mostrar os caminhos certos para que possamos realizar os sonhos dos moradores de Zé Doca, pois eles também são nossos sonhos.

D.L – Os municípios de Presidente Médici, Governador Newton Belo, Igarapé do Meio são três municípios da BR 316 que elegeram prefeitos da base aliada, mas que estão fora do PR. Qual é a relação entre o senhor e os prefeitos eleitos?

J.M – Esses prefeitos foram eleitos fora da conjuntura do PR. Porque votaram conosco, mas no decorrer das filiações partidárias receberam propostas de outros partidos que somariam em suas votações, e, eu achei por bem não atrapalhar a articulação que eles fizeram. Em Presidente Médice o PR ocupa o cargo de vice, mas todos os outros são aliados e nós vamos estar juntos e trabalhando, levando as nossas propostas e parcerias.

D.L – O senhor teve um maior número de votações na região da BR 316 Alto Turi/Gurupi, mas tem prefeitos em todas as regiões. Os maranhenses querem saber: quais os degraus que o senhor ainda pretende subir na sua vida política?

J.M – Com certeza, eu não serei mais candidato a deputado estadual, pois eu tenho que pleitear novos cargos. Hoje eu estou vendo a possibilidade de me candidatar a deputado federal ou pleitear de acordo com a disponibilidade de candidaturas, uma vaga para o senado federal. Mas isso vai depender muito do trabalho que eu farei daqui pra frente; de como o meu nome vai estar daqui em diante; das conjunturas e articulações partidárias. Eu sou Presidente Estadual de uma legenda, em que as decisões dependem apenas de mim, pois tenho o total aval do diretório nacional. Eu me sinto fortalecido para tomar qualquer decisão em nível de estado com relação às eleições 2018. No entanto, não atropelarei nenhum partido, nenhum companheiro. Sempre manterei a minha postura ética, mas continuarei a conquistar meu próprio espaço.
Hoje, eu e a Detinha temos o compromisso de sermos deputados federais e estaduais respectivamente, e dependendo do nosso partido e das nossas condições, da campanha nacional vamos trabalhar um projeto em nível de Senado. Eu ainda não vejo o PR fora da disputa para senado.

D.L – Nunca o PR esteve tão em alta, quanto está sendo agora com sua direção. O que o senhor tem feito para que esse crescimento aconteça naturalmente?

J.M – O PR sempre foi um grande partido, mas ele trabalhava com o individualismo. Hoje, ele trabalha com uma proposta política, com pessoas que estão comprometidas com o crescimento do partido, diferente dos outros momentos em que eu mesmo, que sempre estive neste partido, apenas em 2014, pela primeira vez, votei em um candidato do partido. O meu trabalho foi fazer algumas modificações para que o PR se tornasse um instrumento de todos e não apenas atender a interesses individuais.

D.L – O senhor saiu recentemente da campanha política e, em seguida, colocou em votação dois novos projetos; um em relação ao consumidor, o outro sobre a construção civil. O senhor não para deputado. Fale-nos sobre a origem desta motivação.

J.M – A gente atua de acordo com o momento. O momento da campanha já passou, nos dedicamos, fizemos o que estava ao nosso alcance, mas agora voltamos para a Assembleia. Este momento é de nos dedicarmos a Casa do Povo, ao parlamento. Temos várias ações em pauta e estamos estudando caso a caso, esse é o nosso trabalho. O nosso trabalho é melhorar a vida dos nossos cidadãos, e, as leis para que elas venham a beneficiar os cidadãos maranhenses e conseqüentemente os nossos trabalhadores. Sabemos que ainda há muito o que ser feito em nível de estado, pois temos muitas situações que ainda nos causam transtornos, e, o nosso papel é mudar é isso.

D.L – O senhor é conhecido por suas grandes obras em prol do povo. E, os municípios de sua atuação também são conhecidos por terem as maiores festas. Mesmo depois das eleições, vocês trouxeram as atrações Limão com Mel e Matos Nascimento para Centro do Guilherme e o Pablo para Maranhãozinho, como fazem para manter nestes municípios, esses grandes eventos?

J.M – Temos que continuar trazendo cultura para o nosso povo, e, não podemos deixar de levar alegria a quem trabalha tanto, sempre respeitamos os recursos para a saúde e para a educação para que eles não faltem, mas temos uma verba separada para realizar os nossos eventos. Apesar de todos os gastos com a campanha, priorizamos o bem estar da nossa população, e, pensado neles, fazemos todo o esforço necessário para não deixar passar em branco, as grandes comemorações do nosso calendário.

D.L – Existe uma reclamação geral dos deputados em relação ao governo do estado. Como o senhor estar diante deste impasse?

J.M – A reclamação é geral, o meu diferencial é que eu sou um político independente. Só tenho contas a prestar com meus eleitores. Não sou subordinado a governo, nem a presidência da casa. Mas, eu critico e elogio de acordo com aquilo que faz de bom ou ruim. As pessoas me repassam as suas dificuldades e eu defendo o meu povo, a minha região, mesmo que isso vá de encontro ao governo ou de quem quer que seja. Tudo acontece de acordo com as minhas conversas. Não sou um deputado de oposição ao governo e tampouco sou da base aliada do governo. Sou um deputado independente e pretendo continuar assim, no dia em que eu tiver que subir a tribuna para elogiar ou agradecer ao governo por algum projeto ou pedido que ele tenha me atendido, eu irei fazer isso. go que ele não me deixou fazer. Já foram inúmeros Projetos de Leis e várias indicações que eu tenho pedido e não tenho sido atendido. Não serei oposição porque não tenho paixão política por nenhum político. A minha paixão é pelo meu trabalho e pelo meu povo.

D.L – O que representa para o senhor, os grande títulos de bom político, como o de prefeito mais bem avaliado e agora o de deputado mais bem votado do estado do Maranhão?

J.M – É muito gratificante, mas também representa muita responsabilidade, pois se eu tirei quase 100 mil votos, são 100 mil pessoas acreditando que eu posso ser a solução de muitos dos problemas do nosso estado. Isso realmente traz para os meus ombros um grande comprometimento, significa também que eu tenho que trabalhar cada vez mais para consolidar os anseios dos que acreditam em mim. No legislativo, isto é mais complicado, pois nós estamos limitados a pedir, não podemos executar. Mas o meu trabalho dentro do parlamento é para atender os municípios onde os prefeitos são meus parceiros e assim, temos conseguido atender aos prefeitos aliados.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e área interna

E tome trabalho! Prefeita de Zé Doca Josinha Cunha começa a recuperação de pontos críticos em estradas vicinaiscomo ganhar dinheiro pela internet

Com a previsão de mais chuvas nos próximos meses, as chances das estradas que ligam a sede de Zé Doca a zona rural ficarem intrafegáveis é grande, pensando na possibilidade disso acontecer, a prefeita Josinha “bota a mão na massa” e as maquinas em campo para recuperar os pontos mais críticos de algumas estradas. “Teremos muito trabalho, mas a equipe já está a todo vapor para recuperar o mais rápido possível esses locais, não podemos deixar os moradores dessas comunidades isolados com a desculpa de que assumimos o mandato agora ou que as chuvas não permitiram. Eu vim para trabalhar es os problemas mais graves precisam ser resolvidos agora.” Comentou a prefeita. A força tarefa da prefeitura e secretaria de obras será intensificada ainda mais nos próximos dias e logo que se conclua a demanda daquela região, as máquinas e equipamentos serão deslocados para atendimentos das demais localidades,  segundo a prefeita, além de recuperar as estradas que foram prejudicadas pelo excesso de chuva nos ultimos dias, o obejetivo também é garantir aos nossos agricultores melhores condições para o escoamento da safra. como ganhar dinheiro pela internet

Prefeitura de Zé Doca realiza mutirão para coletar lixo deixado pela a gestão passada.

Se antes de perder as eleições a gestão do Alberto Carvalho Gomes, do Município de Zé Doca já era um desastre. Imagine com a derrota nas urnas, a situação revoltou ainda mais os moradores. A falta de compromisso e respeito é em todos os setores da administração municipal, exemplo desse total descaso é confirmada no serviço de coleta de lixo que não foi feita nos últimos dias.

O lixo tomou de conta das calçadas, vias públicas, nas lixeiras em frente as residências, imóveis comerciais, terrenos baldios e no meio das ruas. O volume de lixo espalhado pela cidade impressiona, um problema que tras transtorno para todos, o mal cheiro afeta a saúde dos moradores da cidade e com o início do período chuvoso na região a população fica ainda mais revoltada .

IMG_8373

Sujeira Espalhada – Centro de Zé Doca

Uma moradora do Centro fez um desabafo. “É uma vergonha a situação em que se encontra nosso lugar, pois o lixo está tomando conta das ruas. Dá até uma tristeza em ver tanto lixo largado em calçadas, terrenos baldios, enfim. Estamos a vários dias sem coleta de Lixo, ninguém aguenta mais o cheiro ruim nas ruas, muitos sacos acabam se rasgando. Ou seja, é inadmissível que esta situação se arraste por tanto tempo” lamentou a moradora.

IMG_8365

Lixo acumulado

A Cidade completamente abandonada foi assim que nova prefeita Josinha Cunha encontrou ao assumir o município de ZE doca. Lixo, calamidade na saúde, educação e a falta de Infra estrutura são resultado de promessas não cumpridas pelo o antigo gestor.
Felizmente esse total descaso estão com os dias contados. Essa é a triste realidade em todo o município, administração municipal que foi uma catástrofe quatro anos, já esta mudando.

WhatsApp Image 2017-01-04 at 4.15.58 PM

Ao assumir o cargo a prefeita Josinha Cunha, logo no primeiro dia útil do seu mandato mandou retirar todo lixo espalhado nas principais avenidas e ruas da cidade. Um mutirão de limpeza esta sendo realizado para que a cidade comece a ter novos ares, e uma cidade limpa.

Dona Maria Luiza falou da limpeza geral que está sendo feita e da expectativa da nova gestão “ È uma vergonha ver tanto lixo espalhado em nossa cidade, eu nunca tinha visto tanto lixo aqui na praça do comercio. Acredito que a nova gestão irar realizar um excelente trabalho em todas as áreas, a prefeita já está mostrando trabalho. Começou o mandato limpando tudo e isso é gratificante, melhorias para todos nós. “ relatou a moradora da Vila Nova.

WhatsApp Image 2017-01-04 at 5.00.00 PM

Uma cidade limpa para todos

Câmara de Ribamar aprova primeiras medidas de Luis Fernando

foto1_luis-fernando-com-os-vereadores-encaminhado-os-projetos-para-a-camara

A Câmara Municipal de São José de Ribamar aprovou em sessão extraordinária na tarde de terça-feira, dia 03, matérias do Executivo Municipal. Nas duas sessões realizadas, segunda e terça-feira, atendendo à convocação feita pelo prefeito Luis Fernando Silva (PSDB), os vereadores ribamarenses aprovaram por unanimidade os cinco projetos encaminhados.

As matérias aprovadas pela Câmara são parte do conjunto de dez medidas anunciadas pelo prefeito no primeiro dia da sua gestão. As cinco mensagens dispõem respectivamente sobre a reinstituição do Projeto Meninos do Santuário, sobre a instituição do Projeto Voluntariado Municipal, dispõe sobre o Programa de Recuperação de Créditos Fiscais (PREFIS), fixa novo salário mínimo para os servidores públicos e reorganiza a estrutura da administração direta do Município.

Na nova gestão o Executivo funcionará com as seguintes pastas: Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças (SEMPAF), Secretaria Municipal da Receita e Fiscalização Urbanística (SEMREC), Secretaria Municipal de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social (SEMTRANS), Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Renda (SEMAS), Secretaria Municipal do Ambiente (SEMAM), Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (SEMTUR), Secretaria Municipal da Juventude (SEMJUV), Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAGRI), Secretaria Municipal de Regularização Fundiária e Cidadania (SEMREF), Secretaria Municipal de Obras, Habitação, Serviços Públicos e Urbanismo (SEMOSP), Secretaria Municipal de Recuperação e Manutenção da Malha Viária, Prédios e Logradouros Públicos (SEMMAV).

Para o prefeito Luis Fernando, a aprovação dos projetos foi de suma importância para o funcionamento das políticas públicas na nova administração. “Além da reforma administrativa aprovada, imprescindível para o bom funcionamento da gestão, os projetos da área social (Voluntariado Municipal e Meninos do Santuário) influenciam diretamente no resgate da autoestima do ribamarense. São projetos que dignificam as pessoas e valorizam os esforços de reconstruirmos uma cidade melhor para todos”, disse.

Na mesma linha de raciocínio avaliou o presidente da Câmara, Beto das Vilas: “A aprovação dessas medidas é essencial para que o prefeito possa iniciar imediatamente o trabalho no município. A população espera por melhorias em todas as áreas. A volta de projetos importantes como Meninos do Santuário e Voluntariado mostram o interesse da nova administração em colocar o município no rumo do desenvolvimento”.

“Por outro lado, o projeto que fixa o novo salário mínimo e o que dispõe sobre PREFIS contribuem diretamente para a recuperação da nossa economia, ajudando no enfrentamento à crise econômica que o país vive atualmente”, complementou o prefeito Luis Fernando.

O trabalho não para! Em Araguanã, Valmir Amorim segue calçando ruas a todo vapor

WhatsApp Image 2017-01-04 at 09.53.02 (1)

Dando continuidade de sua gestão o prefeito Valmir Amorim não para. Araguanã, tem se transformado em um verdadeiro canteiro de obras. A Prefeitura continua intensificando vários projetos voltados para a melhoria da infraestrutura do município.

WhatsApp Image 2017-01-04 at 09.53.02 (3) Varias ruas da cidade estão recebendo calçamento com bloquete e desta vez é a Rua das Flores que ficará de cara nova. O maquinários já estão trabalhando na preparação da via, onde envolve caçambas, patrol e retroescavadeira. Além desta rua, outras serão beneficiadas e em seguida os trabalhos iniciarão na  Rua Santo Antonio e Coelho Neto, melhorando ainda mais o trafego. 

De acordo com o prefeito, as várias obras que estão em andamento devem ser entregues ainda este ano. “Nós estamos fazendo um verdadeiro mutirão de obras na nossa cidade, e o nosso objetivo é entregar todas elas em breve”, garante Valmir.

O prefeito Valmir Amorim tem acompanhado de perto, juntamente com o secretário de Obras, Nilvado, o andamento dos trabalhos e comemora junto à população pelas ruas que serão calçadas e por várias outras obras  em todo o município que merecem destaque em sua gestão.

WhatsApp Image 2017-01-04 at 09.53.02 (4)

WhatsApp Image 2017-01-04 at 09.53.02 (2)

WhatsApp Image 2017-01-04 at 09.53.02

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

ATENÇÃO: Prefeitura de Zé Doca inicia nesta quinta feira Recadastramento dos Servidores Municipais

 

A Prefeitura Municipal de Zé Doca convoca todos os servidores públicos municipais detentores de cargo publico de provimento efetivo bem como os aposentados e pensionistas para realizarem recadastramento de seus dados  no período de 05 a 25 de Janeiro, nos horários das 08h ao 12h e das 14h as as 16h no auditório da Prefeitura.

O recadastramento é necessário para a identificação dos profissionais de cada secretaria de acordo com os concursos que foram feitos e é de grande importância para banco de dados do Recursos Humanos, tendo em vista que sem essas  informações  o servidor pode ser prejudicado. 

O Recadastramento iniciará com a Secretaria de saúde, Educação e Administração, na sequencia alfabetica. O servidor devera comparecer no auditorio da Prefeitura nas datas e horários citados, pois haverá uma mesa receptora identificando cada secretaria, conforme edital. 

Os Servidores da Zona Rural deverão comparecer ao prédio da prefeitura com os documentos exigidos e sua respectiva secretaria em que esta lotado. 

Documentos Necessários para o Recadastramento 

CPF

Carteira de Identidade

Titulo Eleitoral

PIS/ PASEP

02 FOTOS 3X4

Carteira de Habilitação 

Registro Profissional

Certidão de Casamento

Documentos Dependentes

Certificação Militar

Comprovante de endereço atualizado

Contra Cheque dos Ultimos 12 meses

Certificado ou Certidão de conclusão do 1 grau 

Certificado ou Certidão de conclusão do 2 grau

Termo de Posse

Comprovante de Autorização do Afastamento ou disposição de outros órgãos

Numero de classificação e Aprovação no concurso e publicação no Diario Oficial

Publicação no Diario Oficial

Portaria de Nomeação

Comprovação de Pós Graduação, Histórico Escolar. 

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

Sentimentos de emoção e gratidão marcam posse de Negão em Miranda do Norte

O prefeito Eduardo Belfort – NEGÂO – (PSDB), tomou posse nesta segunda-feira ( 2 ), em emocionante solenidade que marca o término de 08 anos da administração competente do agora ex-prefeito e pré candidato a deputado Federal em 2018, Junior Lourenço. A cerimonia foi marcada por muita emoção, gratidão e mensagens de agradecimento além de muito otimismo.    

A posse realizada no Clube social Cresom reuniu a equipe de governo, vereadores, ex vereadores, lideranças políticas, militantes, correligionários, admiradores e amigos. A multidão parabenizou o prefeito empossado e agradeceu efusivamente a Junior Lourenço. Manifestações de carinho e agradecimento marcaram o evento.

Negão que foi eleito com o apoio do grupo politico liderado por Júnior com a promessa de dar continuidade aos projetos, manter, garantir e ampliar os avanços e conquistas da gestão anterior.

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

BELÁGUA – MA: PREFEITO HÉRLON COSTA E VICE-PREFEITO NORTON NAZARENO TOMAM POSSE, 1º DE JANEIRO 2017

01° de janeiro de 2017! O município de Belágua começou a vivenciar ‘Um Novo Tempo e Uma Nova História’ a ser escrita com as posses do prefeito e vice-prefeito eleitos nas eleições de outubro de 2016.

Na tarde deste domingo, 1º de janeiro, o Prefeito eleito, Hérlon Costa (PTN), e o Vice-prefeito, Norton Nazareno (PV) tomaram posse para o quadriênio 2017/2020. A solenidade de posse do prefeito e vice teve início às 15hs e contou com a presença de familiares, amigos, correligionários, padres pastores, vereadores e populares Belaguenses que lotaram as dependências do Clube Social de Belágua.

A solenidade de posse que foi presidida pelo presidente eleito, Vereador Manoel, foi aplaudida por uma multidão, na certeza de que Um Novo Tempo e Uma Nova História, Belágua – MA começou a ser escrita em mais uma página, página esta que certamente ao final do mandato de Hérlon Costa ficará marcada nos anos do município.
Ao lado da primeira dama e prefeita reeleita em Urbano Santos, Iracema Vale, o emocionante e firme discurso Hérlon Costa agradeceu apoio de todos pela sua vitória e reafirmou a disposição de fazer a mudança que todos tanto esperam.
 
 
 
 
 
 

 

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

SOLENIDADE DE POSSE MARCA O INÍCIO DO SEGUNDO MANDATO DE IRACEMA VALE EM URBANO SANTOS – MA

IRACEMA VALE E DARCY ALMEIDA SÃO EMPOSSADAS NESTE DOMINGO, 1º DE JANEIRO DE 2017

Mais Quatro anos de Gestão!  
              

A prefeita Iracema Vale (PT) e Vice-prefeita Darcy Almeida tomaram posse neste domingo (1º), em solenidade realizada no Centro Social Urbano Peneirão, às 18 horas. A prefeita e a vice foram empossadas pelo novo presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Costa (PT).

PRESIDENTE DA CÂMARA, PAULO COSTA, EMPOSSA IRACEMA VALE E DARCY ALMEIDA PARA O QUADRIÊNIO 2017 – 2020

 

A posse do segundo mandato de Iracema Vale foi prestigiada por uma multidão que lotaram as dependências do Centro Social, onde contou a presença dos familiares, amigos, padres, pastores, correligionários, vereadores e demais autoridades locais, bem como do novo prefeito de Belágua, Hérlon Costa.
 
 
 
 
 
 
 
 

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

Posse de Vilde e Eliel em Tufilândia

Nos primeiros minutos do último dia 1º de janeiro, domingo, o município de Tufilândia recebeu com carinho a troca de mandatários no comando do Executivo Municipal, deixou o cargo de prefeito Dr. Neto e assumiu o prefeito eleito em outubro passado, juntamente com seu vice.

Prefeito Vildimar faz seu discurso na posse

Vildimar Alves Ricardo e Eliel Muniz foram empossados novos gestores de Tufilândia juntamente com os nove vereadores eleitos na campanha de 2016. A solenidade contou com a presença de autoridades  como a Delegada de Polícia Civil Cláudia que atua na cidade de Pindaré, e com a sub tenente da PM, Gilmar,  que acompanharam a solenidade de posse.

Vice-Prefeito Eliel Muniz também faz seu discurso na posse

Dado início pontualmente  às 00 horas e 1 min, a solenidade teve sua abertura com uma retrospectiva de toda a trajetória da campanha vitoriosa de Vilde e Eliel. Em seguida houve a execução dos três hinos Nacional, Estadual e Municipal.Após a execução dos três hinos, o vereador e até então presidente da Câmara Francisco Silva de Araujo  (Santos), empossou os nove vereadores, que elegeram o vereador Isaque por unanimidade da chapa Responsabilidade e Transparência, como novo presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Tufilândia.

Prefeito Vildimar ao lado da sua namorada Karina e Vice prefeito Eliel ao lado da sua esposa Leudimar

Em seguida foi feitos os agradecimentos e os esclarecimentos finais.Em agradecimento os vereador eleitos e já empossados, agradeceram ao ex-vereador e presidente da casa, Francisco Silva de Araujo (Santos) pelo grande trabalho prestado e por ter sido um presidente transparente e atuante. Também foram frisados os nomes dos ex-vereadores que não conseguiram ser eleitos.

Vereadores e Autoridades

Feito os esclarecimentos, chegou a hora que todos almejavam. Vilde e Eliel recebem  a faixa de prefeito e vice de Tufilândia agora de fato, eleitos diplomados e empossados.No final, Vilde e Eliel Agradeceram ao povo Tufilandense pela confiança e pelo apoio, todos os que participaram da campanha vitoriosa deles. Por fim desejaram um feliz dos 2017 para toda a população Tufilandense.  

Fotos: www.edumatoss.blogspot.com.br

LEANDRO KARNAL: MORO NO PODER REPETIRIA COLLOR

“A nossa corrupção está fazendo as pessoas imaginarem que virá do horizonte alguém que irá nos salvar. E não virá. Não virá. Um juiz Moro, usando como fantasia distópica, assumindo o poder sem o controle de uma máquina partidária, não terá nenhuma base no Congresso. Resultado: ele repetirá um pouco Collor com seu partido surgindo do nada, incapaz de dialogar com o Congresso. As soluções têm que ser coletivas e é preciso se dar conta que não depende de uma pessoa só, mesmo que ela seja honesta e competente”, diz o professor e historiador Leandro Karnal, em entrevista à jornalista Sonia Racy; “Não existe nenhum obstáculo e nenhuma antipatia na candidatura do Moro. A minha antipatia é com o sebastianismo”
 
247 – Em entrevista à jornalista Sonia Racy, o professor e historiador Leandro Karnal falou sobre a profunda crise brasileira e a possibilidade de que o juiz Sergio Moro venha a encarnar o papel de “salvador da pátria”.
 
“A nossa corrupção está fazendo as pessoas imaginarem que virá do horizonte alguém que irá nos salvar. E não virá. Não virá. Um juiz Moro, usando como fantasia distópica, assumindo o poder sem o controle de uma máquina partidária, não terá nenhuma base no Congresso. Resultado: ele repetirá um pouco Collor com seu partido surgindo do nada, incapaz de dialogar com o Congresso. As soluções têm que ser coletivas e é preciso se dar conta que não depende de uma pessoa só, mesmo que ela seja honesta e competente. Depende de uma transformação do sistema”, diz ele. “Não existe nenhum obstáculo e nenhuma antipatia na candidatura do Moro. A minha antipatia é com o sebastianismo. O que tornou Portugal um país subdesenvolvido durante tanto tempo é a crença de que a força viria de fora, de uma salvação externa, de um Dom Sebastião.”
 
Karnal também criticou a hipertrofia do Judiciário nos dias atuais. “Nós precisamos reler Montesquieu. Os poderes estão divididos. O Ministério Público propôs as dez medidas contra a corrupção, e tem plena liberdade legal para fazer o que todo cidadão pode fazer, que é propor leis para o Congresso. Mas quem vota as leis é o Congresso, não o Ministério Público. Não concordei (com esse processo), como eu também não concordei com algumas medidas que foram feitas na calada da noite pelo Congresso, mas isso faz parte da democracia”, afirma. “O Executivo está lançando projetos de lei em excesso, a Suprema Corte está decidindo sobre leis que deveriam ser decididas pelo Congresso e o Congresso está não reconhecendo medidas da Suprema Corte. Ou seja, é preciso que todos releiam Montesquieu. Uma das almas da democracia são os três poderes mutuamente dependentes e soberanos. Mutuamente separados e dependentes um do outro.”

Moto Club apresenta time e começa
a treinar para temporada 2017

Depois da apresentação, o time fez uma atividade rápida no campo principal do CT Pereira dos Santos. Nesta quarta, a equipe volta a trabalhar em dois períodos.

 

O Moto Club apresentou seu time na tarde desta terça-feira, no CT Pereira dos Santos. Na oportunidade, o presidente Célio Sérgio confirmou a presença de Eloir no time, mas ele não foi à apresentação, pois estava realizando exames médicos, segundo o próprio dirigente. O local recebeu bom público. A torcida demonstrou empolgação com os atletas.

Toni Galego, meia do Moto Club (Foto: Flora Dolores / O Estado do MA)

Toni Galego foi bastante festejado pela torcida (Foto: Flora Dolores / O Estado do MA)

O grupo foi apresentado com 30 jogadores. Mais três vão ser contratados, um lateral-esquerdo, um meia e um atacante. A novidade da tarde foi o zagueiro Guilherme. Ele foi indicado pelo treinador Ruy Scarpino e esteva jogando no futebol do Sudeste.
Depois da apresentação, o time fez uma atividade rápida no campo principal do CT. Nesta quarta, a equipe volta a trabalhar em dois períodos.

Os goleiros apresentados foram Ruan, Raphael Barrios e Matheus, os zagueiros são Wanderson, Ozéia, Fernando Fonseca, Guilherme, Nalbert e Denílson, os laterais Chico Bala, Diego Renan e Tote, os volantes Esdras, Felipe Dias, Diego Teles, Curuca, Eloir, Orleans, Uarlei e Baggio, os meias Helton, Toni Galego, Paulo Vitor e Igor, e os atacantes Eduardo, Valdanes, Júnior Juazeiro, André Garcez, Breno e Cléber Pereira.

Moto Club se apresenta no CT Pereira dos Santos para temporada 2017 (Foto: Flora Dolores / O Estado do MA)

Grupo apresentado na tarde desta terça-feira, no CT Pereira dos Santos (Foto: Flora Dolores / O Estado do MA)

A comissão técnica tem Ruy Scarpino no comando, o preparador de goleiro é Tião Scarpino, os preparadores físicos são Fábio Nogueira e Rafael Durans, e o auxiliar técnico é Marcinho. O Departamento Médico é composto por Flávio Araújo e Agêge Haidar. A supervisão continua com Zé Rui Aires, a direção de futebol com Waldemir Rosa ‘Dadá’ e o diretor do CT é Epifânio Souza. O histórico funcionário do clube, Raimundo Galdino ‘Mundico’, também continua no apoio à comissão técnica. 

O Moto estreia na temporada no dia 21 de janeiro, contra o Cordino, em Barra do Corda, pelo Campeonato Maranhense.  

RELAÇÃO DE ATLETAS

Goleiros: Ruan, Raphael Barrios e Matheus.
Zagueiros: Wanderson, Ozéia, Fernando Fonseca, Guilherme, Nalbert e Denílson.
Laterais: Chico Bala, Diego Renan e Tote.
Volantes: Esdras, Felipe Dias, Diego Teles, Curuca, Eloir, Orleans, Uarlei e Baggio.
Meias: Helton, Toni Galego, Paulo Vitor e Igor.
Atacantes: Eduardo, Valdanes, Júnior Juazeiro, André Garcez, Breno e Cléber Pereira.

Prefeita Josinha Cunha, vice-prefeita, vereadores e secretários abrem mão de aumento de salários em Zé Doca

IMG_8238

Logo após assumir os destinos do município de Zé Doca a prefeita Josinha Cunha (PR) já vem demonstrando que pretende fazer uma administração enxuta, transparente e na ética.

Em reunião com a sua vice-prefeita Ana Sampaio (PSD), vereadores e secretários ficou acordado que o aumento dado á prefeita, vice, vereadores e secretários seriam descartados. Em face de grande crise financeira que vive o país e a situação de calamidade que se encontra o município de Zé Doca a prefeita achou por bem não aumentar salários, o que foi perfeitamente compreendido por todos.

Em novembro de 2016 Um acordo promoveu o aumento salarial da prefeita de Zé Doca Josinha Cunha, da vice-prefeita eleita, Ana Angélica Moura Sampaio, dos vereadores eleitos e reeleitos da Câmara e de todos os futuros secretários do município.

O aumento foi aprovado, em unânime, pelo Plenário da Câmara de Vereadores da cidade. Pela proposta, em vez de receber 16 mil mensais reais, Josinha Cunha passaria a receber 20 mil reais; e Ana Sampaio passaria de 8 mil reais para 10 mil reais. Os parlamentares da cidade, que atualmente ganham 6 mil reais, passariam a receber 11 mil reais. Já o salário dos secretários municipais pularia de 3,5 mil reais para 6 mil reais. 

O projeto foi elaborado e sancionado pela própria Câmara de Vereadores, o reajuste passaria a valer a partir desse mês.

Entendendo que o momento é de evitar despesas a prefeita, vice, vereadores e secretários resolveram “cortar na própria carne” para assim começar um governo forte onde a prioridade mesmo será o bem estar da população.

11755872_1653225438258099_5537802672289304425_n

A inevitável antecipação da eleição da Famem

tema

Os novos prefeitos do Maranhão, que tomaram posse no último domingo (1º), devem se reunir ainda nesta semana para decidir a situação da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), que está sem comando desde o fim do mandato do ex-presidente da entidade, o ex-prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PDT).

O curioso é que cerca de 18 dos 25 diretores já não são mais prefeitos desde domingo, entre eles Gil Cutrim, os seus dois vices – Hernando Macedo (PCdoB) e Filuca Mendes (PV) – e o secretário-geral, Sérgio Albuquerque (PR).

O atual estatuto da Famem só prevê a eleição para o dia 16, mas os prefeitos tendem a definir por uma antecipação da eleição para que a entidade não siga acéfala por tanto tempo.

O que pode facilitar também a antecipação da eleição é o fato de que a próxima eleição deve ser feita através de consenso. O nome que tem sido trabalhado como consenso para a Famem e o do prefeito de Tuntum e ex-presidente da entidade, Cleomar Tema.

Tema tem recebido apoios de prefeitos das mais diferentes regiões do Maranhão, inclusive até mesmo alguns gestores que chegaram a pleitear a disputa já oficializaram a saída do pleito em prol do consenso em torno do nome de Tema.

Ou seja, a eleição de Tema parece apenas questão de tempo e para o bem da própria Famem, é melhor que seja pouco tempo.